Nutrição

Nutrição

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

INSÔNIA

Tem coisa pior do que insônia??? nossa ela desequilibra tudo...Uma noite com insônia faz seu dia ser péssimo, é o mau humor, é o desânimo ,é a olheira que fica  enorme é   o medo de chegar a noite e acontecer de novo.
Há na cultura popular dicas  que dizem que  aumentam a possibilidade dela acontecer, tomar café muito tarde,bebida com cafeína,alimentos energéticos naturais e não ésó crendice não é verdade esses alimentos  podem sim deixar a gente agitada e nada do sono chegar...
Mas do jeito que tem coisas   que desencadeia a insônia tem também  coisas  que podem ajudar a combater.
"A insônia é conceituada como a dificuldade de iniciar ou manter o sono ou insatisfação com a qualidade do sono e que pode interferir no desempenho das atividades sociais e cognitivas. Este trabalho teórico buscou estudar a insônia no adulto e suas alterações que acometem o desempenho ocupacional."
A insônia consiste em uma das queixas mais comuns de distúrbio do sono, acometendo principalmente as mulheres e sua prevalência é de 10 a 40% na população em geral .
O primeiro critério trata-se de uma queixa de dificuldade para iniciar ou manter o sono, despertar precoce ou sono cronicamente não restaurador e de qualidade ruim. O segundo critério é que os sintomas citados no primeiro critério acontecem apesar de existirem condições adequadas para o sono. E o terceiro critério abrange a presença de algumas queixas que estão relacionadas às dificuldades do sono como: fadiga; déficit de atenção; concentração e memória; disfunção sexual, profissional e acadêmica; irritabilidade; sonolência excessiva diurna; falta de motivação e energia; propensão a erros, acidentes no trabalho ou na condução de veículos; cefaleias; tensão e sintomas gastrointestinais; e preocupação com o sono; sendo que uma dessas características deve estar presentes para o diagnóstico de transtorno de insônia.
Algumas terapias que podem ajudar:
1. Terapia cognitiva
O objetivo da terapia cognitiva é eliminar as crenças e as atitudes errôneas relacionadas ao sono. Alguns sintomas e queixas de sono são alvos da terapia cognitiva, entre eles: 1) uma falsa expectativa do tempo necessário de sono (“Eu não consigo dormir as oito horas de sono que são necessárias para o meu bem-estar...”); 2) uma concepção inadequada das causas da insônia (“Minha insônia é a conseqüência de um desequilíbrio químico...”); 3) a amplificação das suas conseqüências (“Eu não consigo fazer nada após uma má noite de sono...”).
2. Terapia do controle de estímulos
A terapia do controle de estímulos é baseada na premissa de que a insônia é uma resposta condicionada aos fatores temporais (tempo despendido na cama) e ambientais (quarto de dormir/cama) relacionados com o sono. Sendo assim, o seu principal objetivo é treinar o insone a reassociar o quarto de dormir e a cama com um rápido início do sono. Para isto, deve-se abreviar as atividades incompatíveis com o sono (observáveis e camufladas) utilizadas como dicas para permanecer acordado, além de planejar um consistente ciclo vigília-sono.
Terapia de restrição do sono A terapia de restrição do sono consiste na redução do tempo despendido na cama de modo a que este se aproxime do tempo total de sono. Por exemplo, se o insone relata que dorme uma média de cinco horas e permanece na cama por oito horas, a recomendação inicial é reduzir o tempo despendido na cama para cinco horas. Se a eficiência do sono (razão entre o tempo despendido na cama e o tempo total de sono multiplicado por 100) for menor que 90%, deve ser realizada uma redução semanal de 15-20 minutos no tempo despendido na cama, até que seja alcançada uma eficiência de sono de 90%. A partir disto, devem ser aumentados os mesmos 15-20 minutos por semana até que o tempo total de sono suficiente seja alcançado. Para prevenir uma sonolência diurna excessiva, recomenda-se que o tempo despendido na cama à noite não seja inferior a cinco horas.
Terapia de relaxamento
As intervenções baseadas no relaxamento foram estabelecidas a partir da observação de que, frequentemente, os pacientes com insônia relatam um alto estado de alerta (fisiológico e cognitivo), tanto durante a noite como durante o dia. Os tipos de relaxamento mais comuns são o relaxamento muscular progressivo e o biofeedback. O primeiro consiste em tencionar e relaxar diferentes grupos musculares de todo o corpo, visando uma diminuição do alerta fisiológico (tensão muscular); já o segundo é uma técnica que utiliza estímulos visuais (imagens confortá- veis ou neutras) e/ou auditivos (músicas) para desfocar a atenção do paciente.
Terapia de intenção paradoxal
Este método consiste em convencer o paciente a encarar o seu mais temido comportamento (ex: ficar acordado durante a noite). Assim, se o paciente deixar de tentar dormir e insistir em ficar acordado, o estado de ansiedade pré-sono vai ser reduzido e o início do sono pode ser atingido mais facilmente. Este procedimento pode ser considerado como uma forma de reestruturar a cognição para reduzir o estado de ansiedade e assim induzir ao sono.
Fototerapia
O objetivo da fototerapia é aumentar o estado de alerta do paciente por intermédio de um estímulo luminoso, o qual consiste em posicionar uma caixa de luz ao nível dos olhos, a uma distância de aproximadamente 90 cm. A potência da luz pode variar entre 2.500 e 10.000 lux e, dependendo da potência da luz, o tempo de exposição pode variar de 30 minutos a duas horas. O horário em que deve ser realizada depende da intenção da terapia.
7. Higiene do sono
A higiene do sono é um método que visa educar os hábitos relacionados à saúde (ex: a dieta, o exercício físico e o uso de sustâncias de abuso) e ao comportamento (ex: a luz, os barulhos, a temperatura e o colchão) que sejam benéficos ou prejudiciais ao sono.16 As recomendações da higiene do sono incluem: 1) usar o quarto e a cama somente para dormir e praticar atividade sexual; 2) evitar o barulho (com tampão de ouvido), a luz (cortinas nas janelas) e a temperatura excessiva (cobertor/ar-condicionado) durante o período do sono; 3) evitar, entre outras, a cafeína, a nicotina e as bebidas alcoólicas nas últimas 4-6 horas que antecedem o sono.
8. Exercício físico
A prática regular de exercícios físicos, entre outras terapias, é sugerida para melhorar a qualidade do sono, embora o tipo, a intensidade e a duração do exercício ainda não estejam bem definidos. Em uma recente revisão, Youngstedt ressaltou a necessidade de novas pesquisas que avaliem a influência do exercício físico sistematizado na qualidade do sono dos insones.
E como sempre a alimentação que é a base para o equilíbrio da saúde em tudo e com esse distúrbio do sono é preciso ficar atento,há alimento que não promovem um bom sono e há outros que favorecem uma boa noite de sono
Alguns alimentos que favorecem
– Banana: Rico em potássio e triptofano, a fruta ajuda nos controles de ansiedade e compulsão, melhorando a qualidade do sono.
– Brócolis: É rico em magnésio, nutriente responsável pelo relaxamento muscular.
– Água de coco: Fonte de diversos nutrientes que causam saciedade e ajudam a controlar a compulsão.
- Carne de boi: Fonte rica em vitamina B3, responsável na produção da serotonina, o neurotransmissor do sono.
- Ovo: Seu alto teor de proteínas ajuda no controle de problemas relacionados à depressão.
- Abacate: Rico em Beta sitosterol que é importante modulador do hormônio do estresse (Cortisol), responsável pela insônia.
Entre outros como castanhas,peixes,brócolis,morangos,maçãs,ervilhas,alface,maracujá,chá de camomila,salmão ,queijo ,mel,azeite,arroz integral,macarrão...
Achei essa Ilustração no  Blog da Mimis e pode ajudar também:
81a56cff17f2760c697c40ad18251adb
Alimentos que devem ser evitados porque causam insônia:.
Café;Bebidas energéticas como coca-cola, Guaravita, guaraná ou Red Bull;Chá preto;Chá mate;Chá verde;Gengibre;Pimenta;Açaí;Chocolate.
Dica de cardápio para combate a insônia:
RefeiçãoDia 1Dia 2Dia 3
Café da manhã1 copo de café com leite + pão integral com manteiga1 copo de iogurte natural + 4 torradas integrais com ricota1 copo de leite + 1 pão integral com queijo
Lanches2 kiwis + 5 bolachas Maria1 fatia de melão + 3 castanhas1 iogurte natural + 1 col de sopa de linhaça
Almoço/JantarMacarrão integral, atum, molho de tomate + salada + 1 laranjaArroz integral, salmão + salada com espinafres + 3 ameixas secasSopa de feijão, batata e legumes + 1 fatia de melancia
Ceia1 iogurte natural + 1 col de sopa de chia1 copo de leite morno + 3 torradas integrais1 copo de chá de camomila + 4 bolachas de água e sal
*Uma boa dica é escalda pés com a água bem quentinha e um punhado de Sal amargo é uma beleza,além de ajudar desintoxicar o organismo.
 *Não fazer uma refeição fria, como salada, ao jantar. Uma sopa ou outra refeição quente é o mais aconselhado;
*Não jantar muito próximo da hora de ir para a cama
*Não assistir televisão enquanto estiver jantando.
Cuidados – A insônia pode manifestar-se em diferentes períodos da noite. Cientificamente, o tempo necessário para um sono reparador varia de uma pessoa para outra, mas, na maioria dos casos. A insônia crônica requer avaliação profissional., sendo indispensável descobrir a causa do distúrbio, pois a ausência do sono reparador pode prejudicar a saúde física e mental
Fontes de pesquisa:
http://www.tuasaude.com/
http://mdemulher.abril.com.br/
www.revistas.usp.br/rto/article/download/64660/88127
http://www.scielo.br/pdf/rbp/v29n3/2411.pdf


domingo, 31 de julho de 2016

Perigo do Palmito e dos Alimento Industrializado -Embalados-Embutidos etc


Gente as vezes fico preocupada em passar informações de conhecimentos  que podem ajudar , acho que é  importante abordar esse assunto. Há sempre notícias de que  palmito ou esses alimentos embalados em latas ou caixinhas causou estragos ou fez vítimas. É verdade ,o botulismo é uma doença que  pode ocorrer com ingestão desses alimentos.O assunto é  sério.E infelizmente  não é só o botulismo...há muitas DTAs(doenças transmitidas por alimentos)
Uma explicação de como é a extração sobre o palmito:
"O palmito é extraído do meristema apical ou popularmente conhecido como “miolo” de certas espécies de palmeiras. Para sua extração, corta-se essa região da planta e consequentemente ela cairá no solo e poderá ser contaminada por uma bactéria chamada Clostridium botulinum que causa o botulismo está presente na terra.O palmito então é colocado no frasco de vidro e posteriormente será embebido em salmoura e vinagre. O grande problema é que esse microrganismo sobrevive à conserva e pode produzir uma toxina que é a  causa o botulismo, uma doença que paralisa a musculatura . Desse modo, quando ingerida, a toxina pode paralisar a musculatura encarregada da respiração e o indivíduo pode morrer."
A contaminação muitas vezes se dá na extração e não no envase.
E não há essa contaminação só em palmitos,há em latas e embalagens a vácuo se  entrou ar pode haver contaminação.Nos embutidos também ocorre muito. infelizmente  não é só esse tipo de bactéria, em estudos de microbiologia constata-se muitas contaminações em alimentos é preciso ficar atentos sempre.
Como evitar o botulismo?
 O palmito não é um alimento vilão ,nem o milho ,ervilha e outras conservas,são todos muito bons,se não puder come-los naturais é preciso precauções, antes de consumi-lo. 
A primeira dica é cozinhar sempre ferver por 15 minutos antes de consumir,ou fazer receitas que vão ao fogo,que é mais seguro.
O calor da fervura poderá inativar essa toxina e assim, caso seja ingerida, não causará danos ao seu organismo.(em microbilogia estuda-se que há bactérias resistentes mesmo a temperaturas bem altas,elas mantém a toxina no alimento,há esporos)
Outro grande problema é que se o alimento está contaminado não há indícios dessa contaminação só olhando para ele ,sentindo cheiro e mesmo o sabor, quer dizer não é perceptível essa contaminação,por isso todo cuidado é pouco.

Dicas que podem tornar alimentos Industrializados mais seguros:
1-Olhar bem o prazo de validade
2-Observar a embalagem se não está danificada.(amassada,rasgada,furada,lata estufada,lata enferrujada) em latas se ao abrir escutar um barulho como se tivesse um gás como em refrigerantes não consuma.
3-Se é vidro observar a coloração do produto e do líquido que o envolve.(Se tiver muito turvo,leitoso,com partículas e coloração modificada)não consuma.Se a tampa abrir muito facilmente e sem lacre não consuma.
4-No caso de frios,carnes,frangos,peixes e derivados comprar  apenas os de procedências com referencias de inspeção sanitária,observar também o armazenamento e a manipulação no estabelecimento que vende.É sempre bom lembrar que carnes não devem ser lavadas principalmente antes de serem armazenadas,esse procedimento aumenta a atividade bacteriana,só peixes e frutos do mar que podem. Ao descongelar o correto é que seja sob refrigeração.(nunca  debaixo de água ou sob o sol).Pode descongelar diretamente na panela ou forno.Os frios ,a melhor opção é que passem por um processo de cocção(chapas,fornos,máquinas de sanduíches) ficam mais seguros para consumo.
5-Leites e laticínios também precisam de  atenção ao consumi-los,os leites devem ser fervidos,iogurtes bem refrigerados,os queijos frescos observar a procedência e o armazenamento,embalagens tetra - pack deve estar limpa,e bem firme.
6-Os produtos naturais como frutas e verduras devem sempre ser higienizados de forma adequada,não esquecendo que há muitas bactérias(de todo tipo) na terra e que podem ficar no alimento.A higienização é feita lavando bem tirando a sujidade e depois colocando de molho em uma solução de hipoclorito de sódio(água sanitária)na proporção de 1 colher de hipoclorito para cada litro de água e depois um enxague com água potável ou filtrada.
7-Lavar as embalagens antes de abrir (inclusive o saquinho de leite)
8-Um alimento que ninguém pensa que pode estar contaminado por ser conhecido como bactericida natural é o mel.E ele pode ser uma fonte  de bactérias do botulismo,deve ser observado a procedência.
9-É muito importante a lavagem correta das mãos antes de fazer uma refeição, e quando há manipulação de alimentos,ao preparar ou embalar.
10-É muito importante lavar machucados que entram em contato com a terra.
Existem três formas de botulismo: 
botulismo clássico (alimentar), causado pela ingestão de alimentos contendo neurotoxinas, botulismo de lesões (wound botulism), doença infecciosa causada pela proliferação e consequente liberação de toxinas em lesões infectadas com C. botulinum, e o botulismo infantil, que também é uma doença infecciosa causada pela ingestão de esporos de C. botulinum, com a produção da toxina no intestino de crianças com menos de um ano de idade. (BERNADETTE, 2002; ESTADOS UNIDOS, 2010). 
 Os alimentos mais envolvidos em surtos de botulismo são os embutidos, tais como salsichas, presuntos, chouriços e patês. Assim como os derivados de leite, enlatados, queijos, produtos fermentados e peixes em conserva ou defumados, onde todos são passíveis de provocar intoxicação. Não esquecendo os produtos vegetais como palmito, espinafre, aspargos, cogumelos, milho, vagens, figos, azeitonas e ervilhas. (GERMANO, 2003; BRASIL, 2006).

Caso de ocorrência de contaminação:
No dia 19 de agosto, a família de Nova Canaã Paulista (SP)  já estava diagnosticada com o botulismo e recebeu um soro específico, mobilizando a Polícia Militar em uma megaoperação para transportar o produto.
SintomasA família (pai, mãe e duas crianças de 12 e 9 anos) apresentou sintomas de vômito, diarreia, visão embaçada e, na evolução da intoxicação, dificuldade para engolir, falar e de locomoção. Nos casos mais graves, há paralisia dos músculos respiratórios, o que pode ser fatal.


 Concluindo: O botulismo é um problema de saúde pública, onde o maior perigo de contaminação está nos alimentos industrializados e artesanais.É preciso muito cuidado com a manipulação de alimentos.O  que pode ajudar é  quando esses  manipuladores são treinados por profissionais da área de nutrição para que façam praticas adequadas de higiene e sanitização . Essas contaminações podem ser  evitadas através da conscientização da população com informações, e com  as boas práticas de higienização ao manipular e consumir os alimentos.  O número de casos de botulismo no Brasil não é muito elevado, mas quando há casos as sequelas são graves, quando a vítima não chega ao óbito. E há  outros tipos de  contaminações,por isso atenção.
Se puder evite o consumo desses alimentos ,prefira os mais  naturais.
Alimento é vida!!! 
Alimento é coisa séria.


Fontes de pesquisa:
http://nuttri.blogspot.com.br/2008/06/perigos-e-mitos-do-botulismo-no-palmito.html
http://revistavivasaude.uol.com.br/nutricao/cuidados-na-hora-de-comprar-palmito/3294/
http://cuido.me/
http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/manual_integrado_vigilancia_epidemiologica_botulismo.pdf


quinta-feira, 5 de maio de 2016

ANEMIA PERNICIOSA

alimentos-ricos-em-vitamina-b12


Tenho aprofundado meus estudos em carências nutricionais, e uma que me intrigou foi a da famosa B12, sua fonte é de origem animal e sua falta é gritante no organismo,então resolvi fazer essa matéria para informar ...hoje muitos são vegetarianos e de linhas que não fazem utilização de proteínas animais de espécie alguma,eu respeito totalmente acho que cada um tem seus motivos,suas crenças...e aí onde entra essa questão da B12 no organismo,é preciso uma suplementação para que tudo fique em ordem,eu sei que há fatores que  influenciam para que não haja nada com a saúde como trabalhos meditativo,vibrações e muita coisa legal, conheço bem essa busca transformadora  e curativa ,mas talvez nem todos consigam ir caminhando bem nesse caminho,dai uma suplementação pode ajudar bastante...vale a pena saber um pouco mais.

 O que é anemia perniciosa?
A anemia perniciosa, também chamada anemia macrocítica, anemia perniciosa congênita, anemia perniciosa juvenil ou anemia por deficiência de vitamina B12 é uma doença autoimune que leva a uma redução dos glóbulos vermelhos por deficiências de absorção da vitamina B12 no intestino delgado.
A deficiência de vitamina B12 é frequente entre as pessoas idosas, atingindo prevalência superior a 20%, entretanto suas manifestações clínicas iniciais são sutis
HISTÓRICO
Em 1948, o isolamento da vitamina B12 do fígado marca um grande passo no tratamento da anemia perniciosa e outros tipos de anemia macrocítica, supondo-se ser a vitamina idêntica ao “fator extrínseco”. Seu emprego por via oral é eficiente graças à presença do “fator intrínseco” existente no suco gástrico normal, indispensável para sua absorção.
A Vitamina B12 constitui fator essencial ao crescimento de diversas espécies animais, achando-se envolvida como uma substância intermediária na formação dos glóbulos sanguíneos, da bainha dos nervos e várias proteínas.
A vitamina B12 é absorvida no trato intestinal por mecanismos ativos ou de difusão passiva, dependendo do fator intrínseco, que é uma enzima mucoprotéica, presente na secreção gástrica.Consumo de remédios como ácidos acetilsalicílicos, anti-inflamatórios, reduzem a produção dessa proteção que é o fator intrínseco dificultando a absorção da B12.
A vitamina B12 é um fator importante no metabolismo dos ácidos nucléicos, essencial para o funcionamento correto de todas as células do organismo, especialmente do trato gastrointestinal, tecido nervoso e medula óssea.
Algumas outras doenças também podem aumentar o risco da anemia perniciosa, como a doença de Addison, a miastenia gravis e a diabetes tipo 1, entre outras. A anemia perniciosa congênita, em que os bebês não produzem o fator intrínseco, pode ser hereditária, por um distúrbio autossômico recessivo, mas isso é muito raro.
FONTES
A vitamina B12 esta presente nos alimentos protéicos de origem animal, especialmente nas vísceras, leite cru, ovos ,carnes. Essas características fazem com que alimentações vegetarianas radicais não ofereçam vitamina B12. Dessa maneira, os vegetarianos precisam obter a vitamina B12 de fontes não-dietéticas, sendo que muitos deles tomam regularmente injeções ou comprimidos de vitaminas B12.
A síntese da vitamina B12não é realizada por animais ou plantas, somente certos microrganismos são capazes de sintetizá-la. Os humanos  são incapazes de sintetizar esta vitamina e, portanto, completamente dependentes da dieta para sua obtenção.
ALGUMAS CAUSAS POSSÍVEIS
Defeito na absorção pelo trato gastrointestinal, causado por gastrite atrófica, enfraquecimento do revestimento interno do estômago;úlceras.
Fatores hereditários e histórico familiar para anemia perniciosa;
Doença celíaca;
Acidúria metilmalônica, uma doença hereditária que atinge o metabolismo e que provoca o acúmulo de ácidos no organismo;
Homocistinúria, um distúrbio genético que afeta os olhos, a coagulação sanguínea e até mesmo os ossos,
Cirurgia bariátrica,
Tratamento da tuberculose com base no ácido para-aminosalicílico,
Má nutrição na infância;
Pouco consumo de proteínas de origem animal.
E ainda , mulheres grávidas que não se alimentarem corretamente durante os meses de gestação podem dar à luz a filhos com anemia perniciosa congênita. Os bebês com este tipo de anemia perniciosa não produzem o fator intrínseco ou, então, não são capazes de absorver a vitamina B12 corretamente.
Há a suspeita, ainda, de que a ausência do fator intrínseco possa estar relacionada a uma doença autoimune, na qual os anticorpos que deveriam proteger nosso corpo de agentes invasores acabam por destruir células e tecidos saudáveis do organismo por engano.
RISCOS
Apesar de poder surgir em qualquer pessoa de qualquer parte do mundo, a incidência maior de anemia perniciosa ocorre no norte da Europa e em países escandinavos. Além disso, a doença costuma aparecer depois dos 30 anos de idade, mas também pode surgir antes, principalmente em crianças (anemia perniciosa juvenil). Este tipo da condição atinge as crianças antes de elas atingirem os três anos de idade.
Além disso, outras doenças também podem aumentar o risco de uma pessoa vir a desenvolver anemia perniciosa, como:
Doença de Addison-Distúrbios da tireoide, como hiperparatireoidismo- hipopituitarismo
Miastenia grave-Amenorreia-Diabetes-Disfunção nos testículos-Vitiligo.
SINTOMAS
Algumas pessoas com anemia perniciosa não apresentam sintomas, ou  os sinais são muito brandos e às vezes podem nem ser notados. E são:
Diarreia-Constipação-Fadiga-Perda de apetite-Palidez-Déficit de atenção e outros problemas de concentração-Dificuldade para respirar-Língua inchada ou avermelhada-Sangramento na gengiva.
Além disso, permanecer por longos períodos de tempo com níveis baixos de vitamina B12 pode causar danos ao sistema nervoso e ao surgimento de outros sinais e sintomas, como:
Confusão mental-Depressão-Perda de equilíbrio-Dormência e formigamento nas mãos e nos pés
COMPLICAÇÕES
A anemia perniciosa pode alterar os resultados dos exames sanguíneos da bilirrubina, do colesterol, da gastrina e da fosfatase alcalina. A mulher que tenha níveis baixos de vitamina B12 pode ter um resultado falso positivo do esfregaço de Papanicolau porque a deficiência dessa vitamina afeta a aparência das células epiteliais.
Os pacientes com anemia perniciosa têm maior tendência a apresentar pólipos e câncer gástricos.
Havendo uma ingestão exagerada dessa vitamina, ocorre a excreção por via urinária
TRATAMENTO
Você deve consultar um médico se apresentar sintomas que possam estar relacionados à deficiência de vitamina B12 no organismo. Fique atento, também, aos sintomas decorrentes de longos períodos sem as quantidades necessárias desta vitamina no corpo.Pode buscar ajuda e orientação  sobre suplementação e alimentação com Nutricionistas.


Fontes de Pesquisa
DUTRA-DE-OLIVEIRA,J.E. MARCHINI,J.S.Ciência Nutricionais.1ºed. São Paulo: SAVIER,1998.
FRANCO. Guilherme.Tabela de composição química dos alimentos. 9ºed. São Paulo: ATHENEU, 2003.
VERRASTRO.Therezinha. Hematologia e hemoterapia; fundamentos de morfologia, fisiologia, patologia e clínica. 1ºed. São Paulo: ATHENEU, 2005.
file:///C:/Users/Usuario/Downloads/1547-5584-2-PB.pdf

sábado, 30 de abril de 2016

ANEMIA PERNICIOSA





                                        alimentos-ricos-em-vitamina-b12



Tenho aprofundado meus estudos em carências nutricionais, e uma que me intrigou foi a da famosa B12, sua fonte é de origem animal e sua falta é gritante no organismo,então resolvi fazer essa matéria para informar ...hoje muitos são vegetarianos e de linhas que não fazem utilização de proteínas animais de espécie alguma,eu respeito totalmente acho que cada um tem seus motivos,suas crenças...e aí onde entra essa questão da B12 no organismo,é preciso uma suplementação para que tudo fique em ordem,eu sei que há fatores que  influenciam para que não haja nada com a saúde como trabalhos meditativo,vibrações e muita coisa legal, conheço bem essa busca transformadora  e curativa ,mas talvez nem todos consigam ir caminhando bem nesse caminho,dai uma suplementação pode ajudar bastante...vale a pena saber um pouco mais.
 O que é anemia perniciosa?
A anemia perniciosa, também chamada anemia macrocítica, anemia perniciosa congênita, anemia perniciosa juvenil ou anemia por deficiência de vitamina B12 é uma doença autoimune que leva a uma redução dos glóbulos vermelhos por deficiências de absorção da vitamina B12 no intestino delgado.
A deficiência de vitamina B12 é frequente entre as pessoas idosas, atingindo prevalência superior a 20%, entretanto suas manifestações clínicas iniciais são sutis
HISTÓRICO
Em 1948, o isolamento da vitamina B12 do fígado marca um grande passo no tratamento da anemia perniciosa e outros tipos de anemia macrocítica, supondo-se ser a vitamina idêntica ao “fator extrínseco”. Seu emprego por via oral é eficiente graças à presença do “fator intrínseco” existente no suco gástrico normal, indispensável para sua absorção.
A Vitamina B12 constitui fator essencial ao crescimento de diversas espécies animais, achando-se envolvida como uma substância intermediária na formação dos glóbulos sanguíneos, da bainha dos nervos e várias proteínas.
A vitamina B12 é absorvida no trato intestinal por mecanismos ativos ou de difusão passiva, dependendo do fator intrínseco, que é uma enzima mucoprotéica, presente na secreção gástrica.Consumo de remédios como ácidos acetilsalicílicos, anti-inflamatórios, reduzem a produção dessa proteção que é o fator intrínseco dificultando a absorção da B12. 
A vitamina B12 é um fator importante no metabolismo dos ácidos nucléicos, essencial para o funcionamento correto de todas as células do organismo, especialmente do trato gastrointestinal, tecido nervoso e medula óssea.
Algumas outras doenças também podem aumentar o risco da anemia perniciosa, como a doença de Addison, a miastenia gravis e a diabetes tipo 1, entre outras. A anemia perniciosa congênita, em que os bebês não produzem o fator intrínseco, pode ser hereditária, por um distúrbio autossômico recessivo, mas isso é muito raro.
FONTES
A vitamina B12 esta presente nos alimentos protéicos de origem animal, especialmente nas vísceras, leite cru, ovos ,carnes. Essas características fazem com que alimentações vegetarianas radicais não ofereçam vitamina B12. Dessa maneira, os vegetarianos precisam obter a vitamina B12 de fontes não-dietéticas, sendo que muitos deles tomam regularmente injeções ou comprimidos de vitaminas B12.
A síntese da vitamina B12não é realizada por animais ou plantas, somente certos microrganismos são capazes de sintetizá-la. Os humanos são incapazes de sintetizar esta vitamina e, portanto, completamente dependentes da dieta para sua obtenção.
ALGUMAS CAUSAS POSSÍVEIS
Defeito na absorção pelo trato gastrointestinal, causado por gastrite atrófica, enfraquecimento do revestimento interno do estômago;úlceras.
Fatores hereditários e histórico familiar para anemia perniciosa;
Doença celíaca;
Acidúria metilmalônica, uma doença hereditária que atinge o metabolismo e que provoca o acúmulo de ácidos no organismo;
Homocistinúria, um distúrbio genético que afeta os olhos, a coagulação sanguínea e até mesmo os ossos,
Cirurgia bariátrica,
Tratamento da tuberculose com base no ácido para-aminosalicílico,
Má nutrição na infância;
Pouco consumo de proteínas de origem animal.
E ainda , mulheres grávidas que não se alimentarem corretamente durante os meses de gestação podem dar à luz a filhos com anemia perniciosa congênita. Os bebês com este tipo de anemia perniciosa não produzem o fator intrínseco ou, então, não são capazes de absorver a vitamina B12 corretamente.
Há a suspeita, ainda, de que a ausência do fator intrínseco possa estar relacionada a uma doença autoimune, na qual os anticorpos que deveriam proteger nosso corpo de agentes invasores acabam por destruindo células e tecidos saudáveis do organismo por engano.
RISCOS
Apesar de poder surgir em qualquer pessoa de qualquer parte do mundo, a incidência maior de anemia perniciosa ocorre no norte da Europa e em países escandinavos. Além disso, a doença costuma aparecer depois dos 30 anos de idade, mas também pode surgir antes, principalmente em crianças (anemia perniciosa juvenil). Este tipo da condição atinge as crianças antes de elas atingirem os três anos de idade.
Além disso, outras doenças também podem aumentar o risco de uma pessoa vir a desenvolver anemia perniciosa, como:
Doença de Addison-Distúrbios da tireoide, como hiperparatireoidismo- hipopituitarismo
Miastenia grave-Amenorreia-Diabetes-Disfunção nos testículos-Vitiligo.
SINTOMAS
Algumas pessoas com anemia perniciosa não apresentam sintomas, ou  os sinais são muito brandos e às vezes podem nem ser notados. E são:
Diarreia-Constipação-Fadiga-Perda de apetite-Palidez-Déficit de atenção e outros problemas de concentração-Dificuldade para respirar-Língua inchada ou avermelhada-Sangramento na gengiva.
Além disso, permanecer por longos períodos de tempo com níveis baixos de vitamina B12 pode causar danos ao sistema nervoso e ao surgimento de outros sinais e sintomas, como:
Confusão mental-Depressão-Perda de equilíbrio-Dormência e formigamento nas mãos e nos pés
COMPLICAÇÕES
A anemia perniciosa pode alterar os resultados dos exames sanguíneos da bilirrubina, do colesterol, da gastrina e da fosfatase alcalina. A mulher que tenha níveis baixos de vitamina B12 pode ter um resultado falso positivo do esfregaço de Papanicolau porque a deficiência dessa vitamina afeta a aparência das células epiteliais.
Os pacientes com anemia perniciosa têm maior tendência a apresentar pólipos e câncer gástricos.
Havendo uma ingestão exagerada dessa vitamina, ocorre a excreção por via urinária
TRATAMENTO
Você deve consultar um médico se apresentar sintomas que possam estar relacionados à deficiência de vitamina B12 no organismo. Fique atento, também, aos sintomas decorrentes de longos períodos sem as quantidades necessárias desta vitamina no corpo.Pode buscar ajuda e orientação  sobre suplementação e alimentação com Nutricionistas.


Fontes de Pesquisa
DUTRA-DE-OLIVEIRA,J.E. MARCHINI,J.S.Ciência Nutricionais.1ºed. São Paulo: SAVIER,1998.
FRANCO. Guilherme.Tabela de composição química dos alimentos. 9ºed. São Paulo: ATHENEU, 2003.
VERRASTRO.Therezinha. Hematologia e hemoterapia; fundamentos de morfologia, fisiologia, patologia e clínica. 1ºed. São Paulo: ATHENEU, 2005.
file:///C:/Users/Usuario/Downloads/1547-5584-2-PB.pdf


terça-feira, 29 de março de 2016

Probióticos Garantia de Melhor Saúde



Probióticos e seus Benefícios
Podem ser componentes de alimentos industrializados presentes no mercado como leites fermentados ou pode ser encontrados com pó ou cápsulas.
Em fortalecimento de imunidade orgânica e benefícios para a saúde desempenham o papel na redução de isco de várias doenças intestinais, cardiovascilares, câncer, obesidade, diabetes 2. Ele aumenta o número de microrganismos benéficos tais como as bifidobactérias  no colón, e isso fortalece muito o sistema imune.
São consideradas cepas  probióticas Lactobacillus acidophilus MM53, Casei Shirota, lactis bl, plantarum 299 v; rhamnososgg, reuterimm53, saccharomyces boulardi.
Os efeitos fisiológicos exercidos pelos probióticos são:
1-Competição bacteriana e inibição de bactérias intestinai indesejáveis por produção de substancias bactericida (lactobacilos)
.2-Ativação do sistema imune humoral e celular, pois parecem aumentar a atividade fagocitária, a síntese de imunoglobinas (IGA) e a ativação dos linfócitos T e B.
3-Ação antiflamatória e reguladora do sistema imunológico por meio de Citoquinas, redução da reação de hipersensibilidade e por aumento da atividade fagocitária.
4-Ação na barreira intestinal
Aumento da digestibilidade da lactose por aumento da enzima beta galactosidae que facilita a ação da lactase.
Eles auxiliam no combate de males como:
1 Diarreia (osmótica-Exudativa-Secretora e outras)-Há uma melhora considerável-Regula o funcionamento do intestino.
2-Obstipação-Os probióticos regulam o funcionamento do intestino, melhoram a flora bacteriana.
3-Cancer- Há estudos comprovando que os Probióticos inibem o crescimento de células cancerígenas principalmente no estomago, intestino e bexiga.
Outras aplicações:
4-Aumento da digestibilidade e absorção da proteína do leite
5-Auxílio para pacientes que tem má digestão
6-Aumento do metabolismo da lactose.
7-Diminui a formação de gases
8-Produção de biocinas que são compostos biologicamente ativos. sintetizados como metabólitos  secundários por várias bactérias  ácido lácticas, exercem  efeitos bactericida (que mata  o microrganismo) e bacteriostático (que impede o seu crescimento) contra microrganismos causadores de doenças.
9-Atividade antimicrobiana-Proteção contra doenças.
10-Combate o efeito negativo de antibióticos e terapias com radiação
11-Combate o Colesterol (diminui os níveis de LDL do plasma)
12-Auxilia na redução da pressão arterial.
É bom saber que o papel bacteriano intestinal é aceito e a manutenção do equilíbrio da flora intestinal é de suma importância. Nesse sentido a alimentação assume papel fundamental  por meio da ingestão de alimentos  que proporcionem o desenvolvimento no intestino de bactérias saudáveis.
Os Probióticos tem essa função e seu consumo deve ser estimulado.
Fonte de pesquisa- Medicina e Saúde-Yakult-Probióticos na Nutrição Clínica

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Cuidado com o Sódio...o amado sal.



Os caldos de carne, de frango, baco prontos,parece que dá um sabor especial ao alimento mas na verdade ele vicia o paladar ,e esses temperos deixam tudo com o mesmo sabor e fazem muito mal,neles tem uma quantidade exagerada de sódio que é péssimo para a saúde, e tem também  tem o glutamato monossódico, uma substância que após muitos estudos ficou comprovado que favorece o aparecimento  de câncer, mal de Parkinson e algumas  doenças relacionadas ao sistema nervoso.
Os Caldos podem ser substituídos por caldo feitos com ingredientes naturais,feitos por você , congelados e guardados em saquinhos bem fechados no congelador,na hora de preparar um prato utilize e com certeza o sabor será muito melhor ,e  Você pode fazer de frango ,carnes,vegetais,bacon,feijão é só usar a imaginação...
O Consumo de sódio...
Adultos saudáveis devem consumir cerca de 2.4 mg de sódio por dia
Especialistas aconselham que determinados grupos de riscos, como pessoas com pressão arterial alta, diabetes ou doenças renais, devam consumir não mais do que 1.500 mg de sódio por dia. Afro-americanos e pessoas de meia idade também devem limitar o consumo, mas os adultos saudáveis podem consumir com segurança cerca de 2,4g por dia. Embora a ingestão diária recomendada para uma pessoa saudável seja de 2,4g (o equivalente a uma colher de chá de sal ), verifica-se que o brasileiro consome entre 4 - 6g por dia. Desse total, cerca de 75% é adicionado durante o preparo do alimento, com o objetivo de preservá-lo ou para lhe dar sabor. O restante está presente naturalmente no alimento.

Substitua o sal
Os médicos dão a dica para  que as pessoas percam o hábito de ter o saleiro sempre à mesa e comecem a substituir o sal por temperos naturais, como cebola, alho, salsinha, cebolinha, orégano, hortelã, limão, manjericão, coentro e cominho, entre outros.
Sal não é tempero.

É bom evitar também carnes muito salgadas, como bacalhau, charque, carne-seca e defumados. Outra recomendação é sempre experimentar a comida antes de pôr sal, para ver se está adequada ao seu gosto. Além disso, aos poucos, o paladar se acostuma com menos sal na alimentação.

Deixar de colocar aquela pitadinha de sal a mais na comida pode ser melhor para o organismo do que se pensava anteriormente; os estudos mostram que pessoas hipertensas poderiam até parar de tomar remédios se diminuíssem a presença do tempero em suas dietas. Isto porque o sódio presente no sal influencia o sistema circulatório e afeta a habilidade dos rins de excretarem resíduos e líquidos.

Quando o nível de sódio do organismo é baixo, os rins aproveitam as substâncias químicas da urina, devolvendo-as para a circulação. Alguns indivíduos, entretanto, possuem uma tendência genética a reter mais sódio que necessário. Dessa forma, o organismo também precisa de mais líquido para equilibrar a concentração de sódio no sangue. Portanto, os rins retiram menos líquidos do organismo e, consequentemente, há uma diminuição na excreção de urina. Dessa forma, o coração é forçado a bombear com mais força para manter um volume maior de líquido em circulação, aumentando, assim, a pressão arterial.

Embora o sódio seja o mineral mais diretamente relacionado com a hipertensão, sabe-se hoje que outros minerais podem também interferir nos níveis de pressão. Há fortes indícios de que os níveis de potássio também sejam muito importantes. De acordo com estudos, o potássio protege contra o aumento da pressão e o acidente vascular cerebral. O que determina o nível de pressão não seria, portanto, a quantidade de sódio isoladamente, mas a relação potássio / sódio, que deveria ser de 1 para 1,5; em geral essa relação é de 0,3 para 1. Alimentos ricos em potássio são o brócolis, os legumes, o abacate, a banana, batata, entre outros.

Alguns alimentos e quantidades de sódio

Azeitona verde (cerca de 30 g) 925 mg
Picles (cerca de 30 g) 440 mg
Biscoito salgado (cerca 30 g) 475 mg
Bacon (03 fatias grelhado) 300 mg
Batata frita (cerca de 30g) 135 mg
Salame (cerca de 50 g) 575 mg






Fontes de pesquisa
Culinária da Hora-G1-Uol-OMS

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Alimentação Sem Glúten...

O que será Glúten???

Glúten é o nome dado ao complexo de proteína presente no trigo,na aveia,no centeio,na cevada e no malte,um subprodutos da cevada,Quando o glúten é umedecido ele produz a estrutura da massa, a elasticidade que permite a retenção de umidade e de gás produzido pela fermentação.
Atualmente tem aumentado os casos  de doenças relacionados ao consumo de glúten,a mais conhecida é  é a doença celíaca causada pela intolerância ao glúten,que é uma indigestão cônica e que afeta  pessoas de todas as idades e muitas crianças da faixa etária  entre 5 e 1 ano.
Há uma campanha atual ,como uma moda sobre alimentação que fomenta a ideia de todos adotarem a dieta sem glúten o que tem preocupado muitos profissionais da área da nutrição que tem estado atento a essa conduta,o Conselho Regional de Nutricionistas (CRN-3) divulgou estudos de que o glúten só deve ser eliminado da dieta  mediante a diagnóstico clínico confirmado de doença celíaca.
O organismo normal possui enzimas que quebram as moléculas do glúten sem maiores dificuldades,e quando se passa a não ingerir mais alimentos que tem glúten , o organismo também para de digerir com facilidade esses alimentos,porque há uma diminuição da enzima que facilita a digestão e a pessoa passa cada vez mais adquirir  a intolerância ao glúten,que é uma situação muito difícil porque são muitos os alimentos que precisarão ser retirados da dieta.
Os celíacos  sofrem muito com essa restrição que não se limita apenas a tirar os alimentos que tem o glúten,ele precisa se resguardar na alimentação fora de casa ,alimentos preparados com glúten podem migrar para um prato que não contém esse ingrediente só de ser colocado perto,no caso de bufês,restaurantes a quilo, alimentos industriais enfim a restrição é bem grande,a contaminação cruzada pelo glúten para os celíacos é muito grande ,até utensílios da cozinha podem ter traços de glúten ao serem utilizados.
Engorda?
Provavelmente não é o glúten que faz a pessoa engordar. É o consumo em excesso de alimentos altamente calóricos como pão francês e macarrão. Muitas pessoas simplesmente têm uma reação mental a esses alimentos. Eles comem um pedaço de doce e querem outro. Eles comem uma fatia de pizza e querem pizza no dia seguinte.
Hoje é obrigatório ter nos alimentos o símbolo internacional que tem glúten no alimento.
Há farinhas que podem substituir no preparo de pratos ,tornando-os saborosos e sem risco para quem tem a intolerância.
Farinha de arroz,farinha de soja,fécula da batata,amido de milho,amaranto,linhaça,chia,quinoa,gergelim,polvilho e outros.
Aqui é só uma dica ,mas que não substitui uma orientação nutricional de um profissional que é feita de uma maneira individualizada.
Alimentos que tem glúten:
Olha quantos alimentos...

Pão francês-Pão de centeio -Massas de torta
Biscoitos-Cream crackers-Bolachas
Panquecas-Cones de sorvete-Carnes Empanadas
Macarrão
*Leia os rótulos cuidadosamente quando comprar quaisquer dos seguintes alimentos processados:
Sorvete-Pudim-Molho de salada e outros molhos prontos
Caldo de carne-Polpas de frutas-Chiclete
Misturas para bebidas-Doces
Alimentos enlatados ou embalados, especialmente caldos e sopas
Achocolatado-Frios-Batata chips-Calda-Levedura de cerveja
Proteína vegetal hidrolisada-Proteína de plantas hidrolisada
Vinagre de Malte-Sabor de malte
Amido modificado-Glutamato monossódico
Temperos prontos-Molho de Soja
Curry em Pó- Licores
Cerveja, uísque e outros destilados são geralmente derivados de grãos fermentados. Geralmente esses grãos são cevada e centeio, dois grãos ricos em glúten.
Cafés Saborizados-Pizza
Cuscuz-O cuscuz é feito de pequenos grânulos de trigo
Aveia-Granola com aveia-Trigo sarraceno.