Estudiosos Alertam Sobre os Perigos do Alumínio no Organismo





Oi pessoal, o meu Blog tem a função de informar,por isso li essa matéria e estou repassando.


Efeitos da intoxicação por alumínio no organismo.
O acúmulo de alumínio no organismo pode provocar sintomas semelhantes à doença de Alzheimer e à osteoporose, alterações gastrintestinais e cognitivas, redução no metabolismo do cálcio e das funções hepáticas e renais. Tudo isso está diretamente relacionado ao uso de panelas de metal, produtos enlatados e outros fatores.
O alumínio é o metal mais abundante da crosta terrestre mas não faz parte do organismo humano.

No nosso corpo o alumínio é um metal tóxico. Não integra os nossos processos metabólicos e não é excretado, ou eliminado, com facilidade.

Como acontece com a generalidade dos tóxicos ambientais, com os quais o corpo humano entra em contacto e absorve por ingestão, inalação ou através da pele, a intoxicação aguda de alumínio é rara.

As pequenas dose, vão sendo aceitas, silenciosamente, nos tecidos e vão comprometendo, de forma insidiosa, o bom funcionamento de órgãos e sistemas.

A presença de alumínio no cérebro está associada a dificuldades cognitivas e às doenças neurológicas degenerativas.
As pessoas mais expostas a alumínio tem menor capacidade de mémória,concentração e de atenção.


Muitos estudos têm mostrado uma relação entre aumento do risco de Doença de Alzheimer,declinio cognitivo.

Para alguns investigadores o alumínio presente nos desodorizantes aumenta o risco de câncer de mama por ter um efeito estrogénio-like, sendo esse risco maior em quem começa a usar desodorizantes antes dos 16 anos de idade, embora para outros o aumento do risco de cancro de mama se deva à presença de parabenos, nos desodorizantes, que também pode ter esse efeito estrogenio-like.



Onde está o alumínio que pode estar a absorve sem ter consciência disso?
  • Na Cozinha:
    Utensílios de cozinha, talheres e demais utensílios de alumínio, papel de alumino para tapar alimentos que vão ao forno ou fazer papelotes…
  • Em Embalagens de Bebidas:
    As latas de cerveja e de refrigerantes são feitas de alumínio.
    Se a bebida for ácida, (os refrigerantes têm uma acentuada acidez) mais facilmente o alumínio pode passar da embalagem para a bebida.
  • Nos Medicamentos Anti-ácidos:
    Muitos dos medicamentos usados para diminuir a acidez gástrica e aliviar os sintomas de azia, flatulência a má digestão têm como o seu principal componente o hidróxido de alumínio.
    Têm na sua constituição hidróxido de alumínio os seguintes fármacos anti-ácidos: Pepsamar, Maalox, Kompensan, para além dos medicamentos genéricos cujo nome seja Hidroxido de Alumínio.
  • Nas Vacinas:
    O alumínio é usado na composição de muitas vacinas como elemento adjuvante, quer dizer, estimulante do efeitos imunitário que se pretende criar com a vacinação.
    Até há uns anos o adjuvante usado era um sal de mercúrio – o thimerosal. Dada a prova da toxidade neurológica do mercúrio, este tem vindo a ser substituído pelo alumínio.
  • Nos Desodorizantes e Anti-transpirantes:
    O alumínio está presente na quase totalidade destes produtos de higiene, sob a forma de um sal de alumínio, cuja nomenclatura pode variar, mas que terá sempre na sua composição a raiz da palavra alumínio, por exemplo aluminato de…
  • Nos Cosméticos:
    O alumínio é amplamente usado em muitos cosméticos, sob a forma de sais de alumínio. 
  • Na Indústria Alimentar.
    Estão aprovados na EU, como aditivos alimentares os seguintes compostos de alumínio:
  • E 523: aluminium ammonium sulfate
  • E 541 (i, ii): sodium aluminium phosphates (acidic and basic)
  • E 554: sodium aluminosilicate
  • E 556: calcium aluminium silicate
  • E 559: aluminium silicate.
Tal como aconteceu com o chumbo, metal tóxico que era usado em utensílios e na composição química de muitos produtos de uso diário, que foi sendo proibido ao longo das décadas de 70 a 90 do século passado, tal como para o mercúrio se está a seguir, timidamente, na mesma direção, esperemos que o alumínio não demore muito tempo a entrar nos mesmos carris, a bem da saúde de todos nós.


História do Alumínio

Descoberto em 1809, o alumínio é metal muito leve (só
é mais pesado do que o magnésio) e já foi muito caro. Naquela época,
Napoleão III, imperador da França, pagou 150 mil libras esterlinas
(mais ou menos 300 mil reais) por um jogo de talheres de alumínio.
Esse metal tem espantosa versatilidade, sendo
utilizado em muitas ligas metálicas.
Depois do aço, é o metal mais usado no mundo, seja em
panelas, embalagens aluminizadas, latas de refrigerantes e cervejas,
antiácidos e desodorantes antitranspirantes, assim como vasilhames
para cães e gatos comerem e beberem.
Nestes, pode causar paralisia dos membros posteriores,
o que leva ao seu sacrifício precoce.



Fontes de Pesquisa:
http://www.esmeraldazul.com/

https://www.google.com.br/

Comentários