quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Como Emagrecer com Calorias Negativas.





Nem todo alimento é inimigo da dieta e merece atenção redobrada na hora do consumo. 
Além de nutritivos, alguns legumes, verduras e frutas são aliados da balança e têm calorias negativas. Isso porque, eles possuem menos energia do que gastam durante a digestão. “É uma fração calórica destinada à própria digestão e metabolização, o que também é chamado de efeito térmico”, explica a nutróloga Liliane Oppermann.
Desta forma, surgiu há alguns anos nos Estados Unidos e com alguns adeptos no Brasil a dieta “Negative Calorie Diet” (dieta de caloria negativa, em tradução livre). A ideia é de que estes alimentos teriam maior gasto calórico durante o processo de metabolização do que o seu conteúdo de calorias totais. Entretanto, sem comprovação científica e sucesso no tratamento da perda de peso.


Que alimentos seriam estes “velhos conhecidos”
- Hortaliças A: alface, repolho, espinafre, bertalha, berinjela, cogumelos, couve-flor, brócolis, aipo, nabo, aspargos, agrião, pepino, alho...
- Hortaliça B: cenoura ralada (maior rendimento e mais fibras do que cozida), vagem e abobrinha
- Frutas: principalmente as vermelho arroxeadas – morango, jabuticaba, framboesa, “berries”, melão, melancia (frutas que contém muita água) maçã, grapefruit.


ESTES ALIMENTOS NÃO SÃO EMAGRECEDORES, não basta ingeri-los para conseguirmos emagrecer. Eles devem ter o uso estimulado pelo valor calórico reduzido, podendo ser consumidos em maior quantidade e de forma mais livre, geram saciedade, possuem alto teor de fibras, vitaminas e minerais. Mas lembre-se do cuidado no preparo, evitando a utilização de óleos/gorduras/ frituras. Dê preferência as hortaliças cruas, cozidas no vapor, assadas ou em refogados rápidos com pouquíssima gordura (por exemplo no aA eficácia da perda de peso está relacionada ao BALANÇO ENERGÉTICO NEGATIVO, através da redução da ingestão calórica dos alimentos e aumento o gasto energético através do exercício físico regular.
Não confundir "alimentos com calorias negativas" (não existem) com alimentos termogênicos:
Muito se fala do efeito térmico dos alimentos (alimentos termogênicos) que é o aumento no gasto energético medido pelo calor produzido após ingestão de alimentos para que ocorra a digestão, absorção e armazenamento dos substratos energéticos e representa cerca de 5 a 10% do gasto energético total do indivíduo.
Faça uma alimentação baseada nos alimentos da lista abaixo e em 15 dias comprove o efeito das calorias negativas.
Hortaliças: aspargo, brócolis, cenoura, couve-flor, repolho, alface, cebola, espinafre, nabo, pepino, pimenta vermelha, chicória, salsão e berinjela,abobrinha.
Frutas: grapefruit, limão, goiaba, mamão papaya, pêssego, melão muskmelon, morango, tangerina, melancia, tangerina, cassis, framboesa, amora preta e ameixa.
Atenção: Esta dieta não deve ser exclusivamente feita com estes elementos, mas sim baseada neles.

Fontes de Pesquisa:
Site:Tua Saúde
Site:Saúde.Terra

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

COMO FAZER TRATAMENTO USANDO GEOTERAPIA- ARGILA.







Geoterapia é um tratamento holístico e natural com frutos da terra. Ela utiliza-se de argila, barro, pedras e cristais, como ferramentas reequilibrantes. Todos os antigos povos do oriente e do ocidente usavam a geoterapia para amenizar e cuidar de desequilíbrios físicos e emocionais.

O PODER DE CURAR QUE HÁ NA TERRA VEM DA ENERGIA QUE ESSE ELEMENTO CONSEGUE TER.
A TERRA POSSUI A CAPACIDADE DE NEUTRALIZAR VENENOS POR TER UM MAGNETISMO JÁ EXISTENTE POR SUA COMPOSIÇÃO DE MINERAIS QUE ATUAM CURANDO.
OS ÍNDIOS SABEM DISSO E UTILIZAM ESSA FORÇA,USAM EM SEU DIA A DIA ATÉ EM PICADAS DE COBRAS PEÇONHENTAS E TAMBÉM EM FERROADAS DE ABELHAS,VESPAS E OUTROS INSETOS OU EM FERIMENTOS QUANDO COLOCAM UMA FOLHA E A ARGILA POR CIMA DELA, ELES DIZEM QUE O BARRO FAZ O VENENO SAIR E ELIMINA A DOR, NÃO DEIXANDO INFLAMAR.
ELES CONHECEM E CONFIAM NO VALOR MEDICINAL QUE TEM A ARGILA(TERRA).
MAS JÁ É COMPROVADO QUE A ARGILA TEM PODERES MEDICINAIS SIM E AUXILIA EM ALGUNS TRATAMENTOS, BENEFICIANDO E MUITO PACIENNTES, FACILITANDO A CURA DE ALGUMAS DOENÇAS, É REALMENTE UMA TERAPIA MARAVILHOSA.

ALGUMAS INDICAÇÕES DA ARGILA:

1- ENXAQUECAS-COLOCAR ARGILA FRIA NA NUCA DURANTE DUAS HORAS MAIS OU MENOS, TOMAR UM BANHO MORNO PARA RETIRAR.

2-VARIZES -FAZER UM CATAPLASMA DE ARGILA BEM GROSSA SOBRE AS PERNAS NO LOCAL DAS VARIZES E DEIXAR POR MAIS MENOS UMA HORA, LAVAR COM ÁGUA FRIA.

3-DOR NA COLUNA-COLOCAR ARGILA MORNA, DEIXAR SECAR E TIRAR COM ÁGUA MORNA.

4-SINUSITE- COLOCAR CATAPLASMA DE ARGILA MORNA NA NUCA E NO LOCAL DOLORIDO

5-TERAPIA PARA ACALMAR-CAMINHAR DESCALÇO NA TERRA OU NA GRAMA DE MANHÃ.

6-INFLAMAÇÃO NA UNHA OU CUTÍCULA- COLOCAR CATAPLASMA DE ARGILA BEM GROSSA E TROCAR VÁRIAS VEZES.

7-CONTUSÕES,TORÇÕES,LUXAÇÕES- FAZER CATAPLASMA GROSSO DE ARGILA DEIXAR SECAR.

8-MUITAS OUTRAS APLICAÇÕES,ACNE,VERRUGAS,HEMORRAGIAS EXTERNAS,ETC..
INCLUSIVE FAZEM UTILIZAÇÃO DA AGILA INTERNA,MAS NO MOMENTO NÃO TENHO CONHECIMENTO SOBRE ISSO PARA PASSAR PARA VOCÊS.

NORMAS PARA O USO DA ARGILA-
*COLHER A TERRA PURA EM UMA PROFUNDIDADE DE MEIO METRO PELO MENOS EM LOCAL ONDE HÁ VEGETAÇÃO, CAVAR E COLHER A ARGILA.
*PENEIRAR E DESMANCHAR OS TORRÕES MAIORES,COLOCAR NO SOL POR UM DIA INTEIRO,GUARDAR EM POTES QUE NÃO ENFERRUJE
*QUANDO FOR USAR, MISTURAR COM ÁGUA FILTRADA ATÉ FORMAR UMA PASTA MAIS FINA OU MAIS GROSSA, APLICAR DEPENDENDO DO LOCAL

PODE TAMBÉM UTILIZAR UMA FAIXA E DEIXAR AGIR POR PELO MENOS UMA HORA.

OBSERVAÇÃO-SÓ COLOCAR ARGILA FRIA SE A PARTE DO CORPO ESTIVER QUENTE,SE A PARTE DO CORPO ESTIVER FRIA UTILIZE ARGILA MORNA,AQUECIDA AO SOL OU EM BANHO MARIA
NUNCA USE A MESMA ARGILA JÁ FEITA,POIS ELA PUXA AS IMPUREZAS DO CORPO.
SEMPRE FAZER USO COMO UMA TERAPIA DE PELO MENOS TRÊS DIAS,PARA PODER INTERROMPER O USO.
A APLICAÇÃO PODE CAUSAR REAÇÕES NA PELE POR ESTAR PUXANDO TOXINAS DO SANGUE PARA FORA, LIMPANDO.
NUNCA USAR PLÁSTICO POR CIMA DA APLICAÇÃO,ELE IMPEDE A VENTILAÇÃO NECESSÁRIA À TERAPIA.
DEVE-SE USAR ÁGUA PURA FILTRADA DE PREFERÊNCIA OU MESMO UM CHÁ QUE SE TENHA CONHECIMENTO QUE SEJA BOM PARA O QUE ESTÁ SENDO TRATADO.

"A TERRA É UM LABORATÓRIO DE VIDA E A TERRA PURA JAMAIS VAI NOS PREJUDICAR"

(M.LAZAETA ACHARÁN)

Estudiosos confirmam que Alimentos Variados é Prevenção Primária de Saúde




Prevenção Primária: Realizada no período de pré-patogênese, sendo que o conceito de promoção da saúde aparece como um dos níveis da prevenção primária definidos como medidas destinadas a desenvolver uma saúde ótima. Um segundo nível de prevenção primária seria a proteção específica contra agentes patológicos ou pelo estabelecimento de barreiras contra os agentes do meio ambiente. Este nível de prevenção está ligado a todas as ações que visam diminuir a incidência de uma doença na população, ou seja, desenvolvimento de ações que impeçam a ocorrência de determinada patologia na população. Inclui-se aqui a promoção à saúde e à proteção específica. Alguns dos exemplos são: vacinação, tratamento de água para consumo humano, uso de preservativos, mudanças nos hábitos de vida (incentivo a uma boa alimentação, realização de exercícios físicos).
As mudanças na estrutura da sociedade contemporânea e nos modos de vida dos grupos de indivíduos tiveram profundos impactos na saúde da população.

Hipertensão arterial, colesterol alto, consumo insuficiente de frutas, legumes e verduras, excesso de peso, inatividade física e tabagismo, como já vimos, são apontados como os principais fatores de risco para o desenvolvimento de doenças crônicas não-transmissíveis, como as cardiovasculares e diversos tipos de câncer. 
Quatro dos seis fatores apontados são claramente relacionados à alimentação. 
As práticas alimentares estão intimamente ligadas a mudanças sociais, técnicas, biológicas, psicológicas, como também de poder e informação. Os fatores que determinam as escolhas na construção dos modos de vida estão freqüentemente fora do alcance do indivíduo, ou seja, muito além de sua opção pessoal. 
A experiência do dia-a-dia representa uma forma ativa de lidar com as opções, mas sua natureza é evidentemente variável, já afirmou o sociólogo inglês Anthony Giddens. 
O principal objetivo das políticas de saúde pública é oferecer à população as melhores condições para que desfrute muitos anos de vida saudável e ativa. 
Para isso devem ser dadas condições para escolhas melhores quanto à alimentação. 
Sob uma perspectiva de longo prazo, é necessário: 
1) observar conhecimento e atitudes de indivíduos e coletividades; 
2) identificar as causas de natureza social, econômica e cultural da situação de saúde da população;
3) identificar políticas públicas e iniciativas da sociedade que ajudem a enfrentá-las, buscando garantir maior equidade e melhores condições de saúde e qualidade de vida para os brasileiros;  
4) abarcar as contribuições dos múltiplos setores da sociedade para gerar ações efetivas que resultem em melhoria da qualidade de vida em todas as etapas do ciclo vital. 
Objetivos que implicam a garantia do direito humano à alimentação e da segurança alimentar e nutricional.

O baixo consumo de frutas, legumes e verduras está entre os 10 principais fatores de risco associados à ocorrência de doenças crônicas não transmissíveis, por isso o incentivo ao consumo desses alimentos tem sido priorizado. A OMS estima que até 2,7 milhões de vidas poderiam ser salvas anualmente no mundo se o consumo desses alimentos fosse adequado. 
Frutas, legumes e verduras na alimentação diária substituem a comida com altas concentrações de gorduras saturadas, açúcar e sal e fornecem ao organismo componentes protetores como carotenóides, vitaminas antioxidantes, compostos fenólicos, terpenóides, esteróides, indoles e fibras. Alguns compostos em especial, os agentes quimio preventivos, exercem ação protetora específica contra o desenvolvimento do câncer. 
Muitos desses compostos químicos podem ser sintetizados em laboratório, mas a maioria está disponível nos alimentos: a soja, por exemplo, contém as isoflavonas; o licopeno está pronto no tomate; a luteína, no espinafre; a quercetina, na maçã; o resveratrol, na uva; as antocianinas, nas frutas vermelhas, como cereja, framboesa, amora.