terça-feira, 25 de abril de 2017

Saiba mais - Quimioterapia é também um caminho no tratamento




A quimioterapia é o método que utiliza compostos químicos, chamados quimioterápicos, no tratamento de doenças causadas por agentes biológicos. Quando aplicada ao câncer, a quimioterapia é chamada de quimioterapia antineoplásica ou quimioterapia antiblástica.


Quimioterapia Vermelha e Branca o que é isso???

A "quimioterapia vermelha" é um termo utilizado por pacientes, enfermeiros e entendido pelos médicos em referência a quimioterápicos da classe das antraciclinas, cujos principais medicamentos são a Doxorrubicina e Epirrubicina. O tratamento leva esse nome pois os medicamentos ganham coloração avermelhada após sua diluição e devido aos seus efeitos colaterais frequentes e temidos, principalmente a queda de cabelo.


Além da "quimioterapia vermelha" existe a "quimioterapia branca", que designa praticamente todos os demais medicamentos - dos quais os taxanos e a ciclofosfamida são os mais usados. Os principais efeitos colaterais dos taxanos são: reações alérgicas, alterações nas unhas, dores musculares, formigamento de mãos e pés, diminuição das células do sangue e queda de cabelo.
Os medicamentos da classe dos antraciclicos (quimioterapia vermelha) estão indicados para diferentes tipos de tumores como: câncer de mama, câncer de estomago, câncer de bexiga, câncer de ovário, sarcomas, carcinoma tímico, leucemias e linfomas.

Os antraciclicos são contra indicados em pacientes com doenças cardíacas graves como insuficiência cardíaca grave, infarto agudo do miocárdio recente e arritmias graves ou insuficiência hepática grave.
Os principais efeitos colaterais da quimioterapia vermelha são: Alopecia (queda de pelos e cabelos), náuseas e vômitos, aftas e inflamação na região da boca, diminuição das células do sangue: anemia, queda no numero de glóbulos brancos e de plaquetas e mais raramente insuficiência cardíaca.

Dicas para lidar melhor com a queda dos cabelos:
Essa parte mexe muito com todos os pacientes não sei se pela vaidade da imagem que vai ser mudada ou pelo processo que de alguma maneira confirma a doença e sua gravidade(acho que é mais isso)

Se puder aspe o cabelo antes dele começar a cair (é uma sensação muito ruim ver seus cabelos todos os dias aos montes no seu travesseiro)
Se tiver um cabelo grande ou muito aproveite e doe o seu cabelo para fazer  perucas para alguém que precise (ou para você mesmo)
Pode também só fazer um  corte  de cabelo curto
Se puder compre uma (ou mais) peruca.
Use lenços…de várias cores, formatos e feitios,chapéus…seja criativo ou fique sem cabelos mesmo.
Não esqueça de usar  protetor solar na cabeça.
Quando o cabelo voltar a crescer não pinte ele sem a autorizaçao do seu médico(eu fiz isso ,dei muita sorte de não ter tido nada,mas o meu médico quase me matou quando viu,eu não sabia...e tava doida para voltar a ter uma aparencia saudável...)

ALIMENTAÇÃO-CHAVE NO TRATAMENTO.


Tentar sempre se alimentar,o apetite some,mas mesmo assim é preciso se alimentar,não pode esquecer que as plaquetas vão cair e é preciso fazer o sistema imunológico ficar equilibrado para fazer a quimio novamente.

Não consumir comida gordurosa, salgada, picante, frituras e doces;
Fuja da cozinha. Deixe que outras pessoas  cozinhem para você;
Beba pequenos goles de água gelada durante o dia 2 a 3 litros(importante demais);
Coma  refeições fracionadas 5 a 6 por dia mas não deixe de se nutrir.
Não force muito alimentos que não “estão descendo” pois pode enjoar deles durante uns meses (eu,comia muito carboidratos eles desciam bem,evitei maçã toda vez enjoava)
Acupuntura.meditação e mutas terapias alternativas ajudam bastante como quem tem fé também em orações,cirurgias espirituais...penso que tudo vale ,mas não abandone o tratamento acadêmico
Beba um chá que acalme você antes  de dormir.
Picolés de frutas ajudam muito, tal como, gelatina;
A banana é maravilhosa
Coma que a cura fica mais fácil...confie.
Faça exercícios leves como Ioga.alongamentos
Escolha comidas mais ricas em calorias e proteínas;
Use sempre temperos suaves
Continue bebendo muitos líquido,chás ,sucos,sopas...

Constipação ou diarreia 

Quase todo mundo tem esse efeito colateral.(cuidado ao sair de casa)

Pele ressecada e unhas quebrando.

Devido à redução de plaquetas, no sangue, existe um risco de sangramento ou hematomas por causa de pequenos cortes ou pancadas. Neste caso é necessário ter cuidados. Evitar cortes  todo o custo. Cuidado com facas, tesouras, a assoar o nariz, a escovar os dentes, não pratique esportes de risco, etc.

Infecções O termômetro era meu fiel companheiro. Se tiver a temperatura acima de 37.8ºC tem que ir para o hospital. Não tive esse problema. Mas,são inúmeros os tipos de infecções que podemos ter. Entre eles estão, infecções urinárias, rachaduras na pele, dores de cabeça, sangue na urina e/ou nas fezes, tosse com sangue, etc. Cada uma tem que ser tratada de uma forma.


Nervos –  Os  quimioterápicos podem causar Neuropatia Periférica.  E o que é que é isto?! As  mãos e os  pés ficaram dormentes, com sensação de formigamento constante. Não é o pior sintoma mas não é nada agradável.  Este efeito colateral, se for mais intenso, pode causar problemas de movimento, tais como dor ao andar, queda, perda do equilíbrio, dores musculares e nas pernas  (estes 2 foram bem fortes), pode causar também dificuldade em pegar coisas, dificuldade em ouvir, dores de estômago, etc.(eu não tive quase sintomas desse tipo)

Dores no corpo – são dores como as da sensação de gripe e para ajudar a passar, o médico prescreve o analgésico mais adequado. E o corpo dói!! Mas nada que uma guerreira não aguente.

Outra observação,quando tiver feito quimioterapia evite ficar no sol também dá depois uma sensação de febre horrível eu tive esse sintoma,quase fui para o hospital  ,mas media a temperatura e ela não estava alterada.

Enfim é uma batalha ,mas arranje aliados,boas pessoas do seu lado,bons livros,bons filmes,um trabalho de interiorização total,entenda e compreenda porque está doente,entenda o tipo de doença que está o que ele causa no organismo,o que acontece com seu corpo,firme seu pensamento na cura.
eu me curei tem mais de 12 anos...






terça-feira, 18 de abril de 2017

Estresse: Também é um mal silencioso











O estresse é composto de um conjunto de reações fisiológicas que, se exageradas em intensidade e duração, podem levar a um desequilíbrio no organismo. 
Ele está associado ao desenvolvimento de uma série de doenças, tais como, hipertensão doenças cardíacas, depressão, diabetes, asma, psoríase, obesidade, entre outras. 
Além dessas doenças, reações físicas e/ou psicológicas podem surgir, como: ansiedade, tensão, angústia, insônia, taquicardia, náusea, tontura, gastrite. 
Assim, ele prejudica a qualidade de vida e ainda enfraquece o sistema imunológico. 
O estresse excessivo tem como características, cansaço exagerado, problemas de memória, dificuldades de dormir, hipersensibilidade, irritabilidade, perda do interesse sexual, além de depressão e transtornos de ansiedade. 
O tratamento envolve quatro áreas: atividade física, técnicas de relaxamento e respiração profunda, orientação em relação à alimentação e abordagens psicológicas para aprender a lidar com o estresse. Tenha mais qualidade de vida sem estresse seguindo algumas dicas: 
Identifique as suas fontes de stress; 
Aprenda a lidar com o que você não pode mudar em sua vida; 
Tenha hobbies e prazeres diversos; 
Compreenda seus limites; 
Cultive boas relações com amigos e familiares; 
Relaxe e desligue dos problemas alguns minutos todos os dias; 
Faça exercícios físicos regularmente; 
Tenha uma alimentação saudável; 
Aprenda a respirar profundamente nos momentos de ansiedade; 
Tenha equilíbrio entre pessoal e profissional.





É verdade tem o estresse silencioso. 
Muitas vezes nos enganamos dizendo que não nos estressamos, porque não ocorreu nenhuma reação assim visível, audível e palpável! Mas sabe, vem aquela dor de cabeça que não cede, aquele mal estar no estomago, aquele sentimento de angustia ou aperto no coração. São efeitos do estresse silencioso, observe-se.
O que podemos fazer? Neste momento é importante parar, não deixar que a emoção tome conta e atrapalhe sua clareza, visão e equilíbrio. Segue algumas sugestões:
– Admitir a existência do estresse ou da emoção que o causou. Não resolve se auto enganar dizendo que está tudo bem, quando não está.
– Uma fala comum é dizer que “não tenho tempo para parar e pensar”. Quanto tempo leva uma vida? Quanto tempo leva uma vida com qualidade? Se pararmos 1 minuto, talvez 5 vezes por dia, daria um total de 5 minutos. Qual o impacto destes 5 minutos por dia no total de minutos de um dia de sua vida?
– Sentiu o estresse claramente ou algum sintoma, pare, coloque o foco de sua atenção na respiração. Respire com ritmo, ou seja, mesmo tempo na inspiração e expiração. Desloque sua atenção para o coração, respire assim através dele. Lembre-se de um momento agradável em seu dia, sua semana ou algum período.
– Não ser imediatista. Levamos anos e anos construindo padrões, atitudes e estresse em nossa vida. Se sua vida não mudar, no instante seguinte a você parar, está tudo bem. Seja paciente com a pessoa mais importante em sua vida: você.
– Esta simples pratica, vai recarregar as baterias energéticas. Cada vez mais haverá energia emocional para lidar com os desafios do dia a dia. Não se deixe arrastar na onda de estresse e negatividade. Permita que seu coração assuma o controle. Ele se alinha à mente, e as soluções aparecerão.
Veja esse vídeo ...muito boas dicas.









Fonte de Pesquisa:Material desenvolvido pela Assessoria de Qualidade de Vida do Servidor Municipal em parceria com a palestrante Claudia Schroder Lopes.  PDF

Site:Inteligencia Integrativa
Canal do yutube-Arata Academy