terça-feira, 24 de novembro de 2015

Como Fazer Para Diminuir o sal - O amado sal.








  Os caldos de carne, de frango, bacon prontos,parece que dá um sabor especial ao alimento mas na verdade ele vicia o paladar ,e esses temperos deixam tudo com o mesmo sabor e fazem muito mal,neles tem uma quantidade exagerada de sódio que é péssimo para a saúde, e tem também  tem o glutamato monossódico, uma substância que após muitos estudos ficou comprovado que favorece o aparecimento  de câncer, mal de Parkinson e algumas  doenças relacionadas ao sistema nervoso.

  
Os Caldos podem ser substituídos por caldo feitos com ingredientes naturais,feitos por você , congelados e guardados em saquinhos bem fechados no congelador,na hora de preparar um prato utilize e com certeza o sabor será muito melhor ,e  Você pode fazer de frango ,carnes,vegetais,bacon,feijão é só usar a imaginação...
  
O Consumo de sódio...
Adultos saudáveis devem consumir cerca de 2.4 mg de sódio por dia
Especialistas aconselham que determinados grupos de riscos, como pessoas com pressão arterial alta, diabetes ou doenças renais, devam consumir não mais do que 1.500 mg de sódio por dia. Afro-americanos e pessoas de meia idade também devem limitar o consumo, mas os adultos saudáveis podem consumir com segurança cerca de 2,4g por dia. Embora a ingestão diária recomendada para uma pessoa saudável seja de 2,4g (o equivalente a uma colher de chá de sal ), verifica-se que o brasileiro consome entre 4 - 6g por dia. Desse total, cerca de 75% é adicionado durante o preparo do alimento, com o objetivo de preservá-lo ou para lhe dar sabor. O restante está presente naturalmente no alimento.


Substitua o Sal

Os médicos dão a dica para  que as pessoas percam o hábito de ter o saleiro sempre à mesa e comecem a substituir o sal por temperos naturais, como cebola, alho, salsinha, cebolinha, orégano, hortelã, limão, manjericão, coentro e cominho, entre outros.
Sal não é tempero.

É bom evitar também carnes muito salgadas, como bacalhau, charque, carne-seca e defumados. Outra recomendação é sempre experimentar a comida antes de pôr sal, para ver se está adequada ao seu gosto. Além disso, aos poucos, o paladar se acostuma com menos sal na alimentação.

Deixar de colocar aquela pitadinha de sal a mais na comida pode ser melhor para o organismo do que se pensava anteriormente; os estudos mostram que pessoas hipertensas poderiam até parar de tomar remédios se diminuíssem a presença do tempero em suas dietas. Isto porque o sódio presente no sal influencia o sistema circulatório e afeta a habilidade dos rins de excretarem resíduos e líquidos.





Quando o nível de sódio do organismo é baixo, os rins aproveitam as substâncias químicas da urina, devolvendo-as para a circulação. Alguns indivíduos, entretanto, possuem uma tendência genética a reter mais sódio que necessário. Dessa forma, o organismo também precisa de mais líquido para equilibrar a concentração de sódio no sangue. Portanto, os rins retiram menos líquidos do organismo e, consequentemente, há uma diminuição na excreção de urina. Dessa forma, o coração é forçado a bombear com mais força para manter um volume maior de líquido em circulação, aumentando, assim, a pressão arterial.

Embora o sódio seja o mineral mais diretamente relacionado com a hipertensão, sabe-se hoje que outros minerais podem também interferir nos níveis de pressão. Há fortes indícios de que os níveis de potássio também sejam muito importantes. De acordo com estudos, o potássio protege contra o aumento da pressão e o acidente vascular cerebral. O que determina o nível de pressão não seria, portanto, a quantidade de sódio isoladamente, mas a relação potássio / sódio, que deveria ser de 1 para 1,5; em geral essa relação é de 0,3 para 1. Alimentos ricos em potássio são o brócolis, os legumes, o abacate, a banana, batata, entre outros.

Alguns alimentos e quantidades de sódio

Azeitona verde (cerca de 30 g) 925 mg
Picles (cerca de 30 g) 440 mg
Biscoito salgado (cerca 30 g) 475 mg
Bacon (03 fatias grelhado) 300 mg
Batata frita (cerca de 30g) 135 mg
Salame (cerca de 50 g) 575 mg






Fontes de pesquisa
Culinária da Hora-G1-Uol-OMS

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Alimentação Sem Glúten...


Alimentos  
Os alimentos que contém glúten são todos aqueles que podem ser feitos com trigo, cevada ou centeio como bolachas, bolos, biscoitos, pão, torradas, cerveja e qualquer massa que leve farinha de trigo, como a massa de pizza, por exemplo.






O que será Glúten???

Glúten é o nome dado ao complexo de proteína presente no trigo,na aveia,no centeio,na cevada e no malte,um subprodutos da cevada,Quando o glúten é umedecido ele produz a estrutura da massa, a elasticidade que permite a retenção de umidade e de gás produzido pela fermentação.
Atualmente tem aumentado os casos  de doenças relacionados ao consumo de glúten,a mais conhecida é  é a doença celíaca causada pela intolerância ao glúten,que é uma indigestão cônica e que afeta  pessoas de todas as idades e muitas crianças da faixa etária  entre 5 e 1 ano.
Há uma campanha atual ,como uma moda sobre alimentação que fomenta a ideia de todos adotarem a dieta sem glúten o que tem preocupado muitos profissionais da área da nutrição que tem estado atento a essa conduta,o Conselho Regional de Nutricionistas (CRN-3) divulgou estudos de que o glúten só deve ser eliminado da dieta  mediante a diagnóstico clínico confirmado de doença celíaca.
O organismo normal possui enzimas que quebram as moléculas do glúten sem maiores dificuldades,e quando se passa a não ingerir mais alimentos que tem glúten , o organismo também para de digerir com facilidade esses alimentos,porque há uma diminuição da enzima que facilita a digestão e a pessoa passa cada vez mais adquirir  a intolerância ao glúten,que é uma situação muito difícil porque são muitos os alimentos que precisarão ser retirados da dieta.
Os celíacos  sofrem muito com essa restrição que não se limita apenas a tirar os alimentos que tem o glúten,ele precisa se resguardar na alimentação fora de casa ,alimentos preparados com glúten podem migrar para um prato que não contém esse ingrediente só de ser colocado perto,no caso de bufês,restaurantes a quilo, alimentos industriais enfim a restrição é bem grande,a contaminação cruzada pelo glúten para os celíacos é muito grande ,até utensílios da cozinha podem ter traços de glúten ao serem utilizados.
Engorda?
Provavelmente não é o glúten que faz a pessoa engordar. É o consumo em excesso de alimentos altamente calóricos como pão francês e macarrão. Muitas pessoas simplesmente têm uma reação mental a esses alimentos. Eles comem um pedaço de doce e querem outro. Eles comem uma fatia de pizza e querem pizza no dia seguinte.
Hoje é obrigatório ter nos alimentos o símbolo internacional que tem glúten no alimento.
Há farinhas que podem substituir no preparo de pratos ,tornando-os saborosos e sem risco para quem tem a intolerância.
Farinha de arroz,farinha de soja,fécula da batata,amido de milho,amaranto,linhaça,chia,quinoa,gergelim,polvilho e outros.
Aqui é só uma dica ,mas que não substitui uma orientação nutricional de um profissional que é feita de uma maneira individualizada.
Alimentos que tem glúten:
Olha quantos alimentos...

Pão francês-Pão de centeio -Massas de torta
Biscoitos-Cream crackers-Bolachas
Panquecas-Cones de sorvete-Carnes Empanadas
Macarrão
*Leia os rótulos cuidadosamente quando comprar quaisquer dos seguintes alimentos processados:
Sorvete-Pudim-Molho de salada e outros molhos prontos
Caldo de carne-Polpas de frutas-Chiclete
Misturas para bebidas-Doces
Alimentos enlatados ou embalados, especialmente caldos e sopas
Achocolatado-Frios-Batata chips-Calda-Levedura de cerveja
Proteína vegetal hidrolisada-Proteína de plantas hidrolisada
Vinagre de Malte-Sabor de malte
Amido modificado-Glutamato monossódico
Temperos prontos-Molho de Soja
Curry em Pó- Licores
Cerveja, uísque e outros destilados são geralmente derivados de grãos fermentados. Geralmente esses grãos são cevada e centeio, dois grãos ricos em glúten.
Cafés Saborizados-Pizza
Cuscuz-O cuscuz é feito de pequenos grânulos de trigo
Aveia-Granola com aveia-Trigo sarraceno.



domingo, 1 de novembro de 2015

Fiquem atentos à alimentação...ajuda bastante na prevenção.







Terminando o Outubro Rosa com campanhas direcionadas para as mulheres se cuidarem e estarem atentas para a prevenção do câncer,com alimentação antioxidante,atenta aos exames periódicos,vem agora o alerta aos homens ,para prevenção do câncer de próstata, e aí tenho estudado muito sobre a alimentação e segue algumas dicas  de substancias antioxidantes que há e onde encontra-los na alimentação e o que benefícios nos dá.

Sim ,existem nos Alimentos elementos que previnem o Câncer
Vale a pena conhecer...
Alguns Alimentos ANTIOXIDANTES. O que significa antioxidante?

 Por definição, antioxidantes são substâncias capazes de atrasar ou inibir a oxidação de um substrato oxidável. O papel dos antioxidantes é proteger as células sadias do organismo contra a ação oxidante dos radicais livres.
Polifenóis-Os polifenóis são uma classe de compostos bioativos encontrados nos vegetais-
Frutas (uvas, cereja, laranja, limão, maçã, amora, morango, caju, jabuticaba, mirtilo, ameixa, damasco)
Hortaliças (couve, couve-flor, tomate, alho, cebola, espinafre, repolho, rabanete, escarola, mostarda, nabo, beterraba)
Sementes Oleaginosas (castanhas, nozes, amendoins, amêndoas, pistache), Ervas Aromáticas e Especiarias (alecrim, manjericão, manjerona, sálvia, alfavaca, gengibre, canela, açafrão, cúrcuma, colorau, cravo)
Bebidas (suco de uva integral, suco de amora integral, suco de mirtilo, chá verde, chá branco, vinho tinto)
Chocolate amargo (com mais de 65% de cacau).

A ação dos polifenóis ocorre, principalmente, por meio da quelação de minerais, da ligação de receptores e enzimas do organismo e capitação direta de radicais livres. Dessa forma, podem ativar ou silenciar genes, ativar reações metabólicas, atuar na metilação do DNA e de proteínas, inativar radicais livres – reduzindo o processo inflamatório, modulando a atividade de moléculas, como a NF- Kappa B e impedindo o avanço da carcinogênese, por exemplo.

Flavonoides- Os flavonoides (também conhecidos como bioflavonoides), são produtos do metabolismo vegetal encontrado em diversas frutas, flores e vegetais. Já foram identificados mais de 5 mil diferentes flavonoides, que podem ser classificados como chalconas, flavonas, isoflavonas, antocianinas, auronas, flavonóis, etc. Grande atenção tem se voltado para os flavonoides uma vez que eles possuem importantes propriedades biológicas, como antirreumática antioxidante, anti-inflamatória, e até mesmo anticâncer, são indicados como prevenção de alguns tumores.
Alimentos 
Chá preto, branco e verde.
Soja e derivados.
Frutas vermelhas- (Morango, amora, framboesa e mirtilo (blueberry) )
Alho-É rico em flavonoides,
Maçã-Rica em vitaminas, sais minerais, fibras e um flavonoide chamado quercitina. A quercetina ajuda a reduzir o risco e certos cânceres, como o de estômago, pulmão e fígado.
Chocolate Amargo.Contém altos níveis do flavonoide catequina poderoso anti-oxidante. Sempre prefira os chocolates amargos com alto teor de cacau e baixo teor de gorduras
Uva (e derivados).

Betacaroteno-Um nutriente Regenerador
Beta Caroteno é o composto Carotenóide responsável pelo pigmento alaranjado de frutas e vegetais. Poderoso Antioxidante, evidências sugerem que o Beta Caroteno ajuda na proteção do organismo contra o Câncer e o envelhecimento das células, sem contar outros inúmeros benefícios.

Alguns Alimentos-Acerola,cenoura,laranja,abóbora,maracujá,melão,manga,brocolis,manga,suco de tomates,pêssego,espinafre,goiaba

Licopeno-Licopeno é a substância natural responsável pela cor vermelha profunda em muitos alimentos, mais particularmente no tomate(que cozido libera o licopeno).
No entanto, não é por este fato que o licopeno é famoso.
A maioria das pessoas está familiarizada por causa dos muitos benefícios para a saúde que ele proporciona, por exemplo como um agente de combate ao câncer e um poderoso antioxidante.
Alimentos-
Goiaba: contém em média 37 calorias e meia grama de gordura. Tem 5204mg de licopeno por 100g;
Melancia: uma fatia de melancia contém em média 86 calorias e menos do que meia grama de gordura. Tem 4532mg de licopeno por 100g;
Tomates(cozido): uma das maneiras mais fáceis de consumir licopeno. Tem 3041mg de licopeno por cada 100g;
Mamão: um mamão papaia tem somente 68 calorias e menos de meia grade de gordura. Tem 1828mg de licopeno por cada 100g;
Toranja: metade de uma toranja tem 41 calorias e nenhuma gordura (virtualmente falando). Tem 1135mg de licopeno por 100g;
Pimentão vermelho (cozido): meia xícara de pimentão vermelho refogado tem 71 calorias. Tem 484mg de licopeno por 100g;
Aspargo (cozido): meia xícara de aspargo cozido tem somente 20 calorias e 0.2 gramas de gordura. Tem 30mg de licopeno por cada 100g;
Repolho roxo: uma xícara de repolho roxo tem aproximadamente 28 calorias e 0.14 gramas de gordura. Tem por volta de 20mg de licopeno por cada 100g;
Manga: metade de uma manga tem 101 calorias e 0.6 gramas de gordura. Tem aproximadamente 3mg de licopeno por cada 100g;
Cenoura: uma cenoura em tamanho médio tem 25 calorias e 0.15 gramas de gordura. 100g de cenoura tem por volta de 1mg de licopeno.

Fibras –Auxiliam no funcionamento do intestino,elimina toxinas.
(devem ser ingeridas sempre acompanhadas de muita água)
Feijão preto (15g de fibras a cada xícara)
Outros grãos
Além do feijão, ervilha (8g de fibras a cada xícara); grão-de-bico (8g a cada ¾ de xícara) (foto); e lentilhas (15,6g de fibras a cada xícara) são outras possibilidades para variar o consumo diário de grãos.
Sementes e cereais
A chia (6,2g de fibras por colher de sopa); a linhaça (33,5g de fibras em 100g); e a aveia crua (9,1g de fibras em 100g do produto) são boas fontes de fibras alimentares e podem ser acrescentadas a iogurtes, saladas, sucos, vitaminas, cereais e massas de pão e bolo.
Batata Doce (5g de fibra em uma unidade média do alimento)
Além de fibras, ela também é fonte de ferro, vitaminas A e C e potássio, e tem alto teor de vitamina E.
Frutas
Algumas delas são ótimas fontes de fibras, como a goiaba (10g de fibras a cada unidade), maçã (5g de fibra em uma unidade média), pera (5,5g de fibra em uma unidade média) e abacate (10g de fibras por unidade).
 Brócolis (5,1g de fibras em cada xícara do alimento cozido, segundo o endocrinologista)
“Pesquisas recentes apontam que o brócolis ajuda a prevenir o câncer”, alerta Cury. Uma boa dica é misturar o vegetal a outros preparos, como na receita de arroz de brócolis.
Milho (3,5g de fibras em 3 xícaras de milho cozido)
“Na hora de escolher um petisco na praia ou preparar um lanchinho em casa, pode aproveitar as fibras do milho cozido. Mas nada de acrescentar manteiga ou muito sal”, alerta Cinthia.
Alcachofra (10,3g de fibras em uma unidade cozida)
O alimento é rico em silimarina, um antioxidante que pode melhorar a saúde do fígado.
Abóbora (3g de fibra por xícara do alimento cozido)
Com ela você também obtém vitamina A em grande quantidade, além das vitaminas C e E, e potássio.

Fitonutrientes-Estão concentrados nas peles de muitos legumes e frutas, e são os responsáveis pela sua cor, pela tonalidade, aroma e sabor. Em menor escala, também são encontradas em grãos e sementes. Exemplos de alimentos ricos em fito-nutrientes são os tomates, cebolas vermelhas, chá verde, uva, repolho roxo, brócolis, salsa, espinafre, framboesa, amora-preta, e o alho, entre muitos outros .são os componentes biologicamente ativos que são os responsáveis pela pigmentação do alimento. Diminuem, ou neutralizam a circulação de radicais livres (que podem danificar o DNA de uma célula, podendo destruir, ou no mínimo fazer alguns estragos no seu corpo, levando-o ao envelhecimento precoce, por exemplo). Os estudos acerca dos fito-nutrientes estão ainda no inicio, mas vêm despertando atenção. Ensaios clínicos revelam que eles podem aumentar a resistência do sistema imunológico, e podem desempenhar um papel de relevante importância na prevenção de determinados cancros.
   

                    “   NUTRIÇÃO BEM ORIENTADA É PREVENÇÃO E  SAÚDE