terça-feira, 30 de outubro de 2018

Banha de Porco de Vilã a Saudável.


Caminhada é um Ótimo Exercício.




Caminhada é um ótimo exercício confira:
 ajuda na perda de peso, melhora a qualidade de vida.  E melhor ela não exige nenhuma habilidade especial, o custo é zero, e pode-se caminhar em qualquer lugar e em qualquer hora,em qualquer idade, não há restrição e se tiver uma esteira pode fazer dentro de casa. ainda pode ser feita dentro de casa .
1- Melhora a Circulação: Caminhar  40 minutos ajuda a  reduzir a pressão arterial durante 24 horas após o término do exercício. Isso acontece porque durante a prática do exercício, o fluxo de sangue aumenta, levando os vasos sanguíneos a se expandirem, diminuindo a pressão. 
2- Deixa o Pulmão Mais Eficiente: O pulmão melhora e muito  pois  quando caminhamos   as trocas gasosas que ocorrem são mais intensas ,principalmente  quando caminhamos com frequência. Isso faz com que uma quantidade maior de impurezas saia do pulmão, deixando-o mais livre de catarros e poeiras
3- Combate a Osteoporose: O impacto dos pés com o chão tem um ótimo  efeito aos ossos. A compressão dos ossos da perna, e a movimentação de todo o esqueleto durante uma caminhada faz com que haja uma maior quantidade estímulos elétricos em nossos ossos, chamados de piezelétrico. 
4- Afasta a Depressão: Quando caminhamos, nosso corpo libera uma quantidade maior de endorfina, hormônio produzido pela hipófise, responsável pela sensação de alegria e relaxamento. Quando nos exercitamos  ela produz  mais endorfina.
5-  Aumenta a Sensação de Bem-estar: Uma  caminhada leve  em locais de natureza intensa  como parques e jardins,  melhora muito  a saúde psicológica  e mental, despertando o bom  o humor e  mais  autoestima, de acordo com um estudo feito pela Universidade  do Reino Unido.. 
6- Deixa o Cérebro Mais Saudável: Caminhar todos os dias  é um ótimo exercício, deixa o corpo em forma, melhora a saúde e retarda o envelhecimento. Tem , um novo estudo nas universidade que  mostra que esse efeito anti envelhecimento do exercício  serve também em relação ao cérebro,  aumenta seus circuitos e reduz os riscos de problemas de memória e de atenção.

7- Diminui a Sonolência: caminhada durante o dia faz com que o nosso corpo tenha um pico na produção de substâncias estimulantes, como a adrenalina.
8- Mantém o Peso em Equilíbrio e Emagrece: Essa é a parte boa da caminhada ,por isso muita gente adota como exercício constante  poi é claro que caminhar emagrece. Se você está acostumado a gastar uma determinada quantidade de energia e começa a caminhar, o seu corpo passa a ter uma maior demanda calórica que causa uma queima de gorduras localizadas”, afirma Paulo Correia.
9- Controla a Vontade de Comer:  Há um  estudo recente feito por pesquisadores , sugere que fazer caminhadas pode conter o vício pelo chocolate. “Além de ocupar o tempo com outra coisa que não seja a comida, a caminhada libera hormônios, como a endorfina, que relaxam e combatem o estresse, efeito que muitas pessoas buscam compulsivamente na comida”.
10- Protege Contra Derrames e Infartos: Fazer caminhada  tem  a saúde protegida das doenças cardiovasculares ela ajuda a controlar a pressão sanguínea por isso caminhar é um fator de proteção contra derrames e infarto. “Os vasos ficam mais elásticos e mais propícios a se dilatarem quando há alguma obstrução. Isso impede que as artérias parem de transportar sangue ou entupa.
Vamos caminha???

Fonte de Pesquisa: Google .Pesquisa e Site Saúde Minha


domingo, 23 de setembro de 2018

Reumatismo em Criança




Esse grupo de doenças — que arrasa principalmente as juntas, mas não só elas — também atinge os pequenos. SHá males que, por diversos motivos, agridem as articulações e as estruturas que as cercam. São os chamados reumatismos — e, ao contrário do que você pode pensar, eles não se restringem aos mais velhos. Tanto que no 32º Congresso Brasileiro de Reumatologia, sediado em Curitiba, muitas palestras se dedicaram a como diagnosticar e tratar corretamente essas condições na infância.aiba como flagrá-las

Uma das principais conclusões: é necessário ficar atento a uma lista de sinais (veja alguns dos mais comuns abaixo) que apontam o dedo para esse conjunto de mais de 100 doenças. “Até porque elas podem trazer problemas para vários órgãos, não apenas às articulações”, avisa a reumatologista pediátrica Margarida Carvalho, presidente do Departamento de Reumatologia da Sociedade Brasileira de Pediatria. Pele, olhos e até o coração às vezes sofrem com a inflamação gerada por vários desses transtornos. Felizmente, o tratamento precoce ajuda a, no mínimo, amenizar as consequências.

As versões mais frequentes
No Brasil, a febre reumática lidera o ranking desse tipo de doença. Ela se origina de uma infecção bacteriana das vias aéreas superiores e pode afetar até o coração. Em segundo lugar aparece a artrite idiopática juvenil, que abala especialmente juntas, músculos, tendões e fígado.A rotina de quem tem
Após o diagnóstico, sempre surgem incertezas sobre o que a criança pode ou não fazer. E a verdade é que isso varia de caso para caso. Mas, de acordo com Margarida, se o quadro estiver controlado, em geral o exercício físico e as brincadeiras estão liberados. O importante é seguir de perto as orientações médicas.

Sinais de alerta
Quedas e tropeços frequentes
Febre prolongada ou recorrente
Pedidos constantes de colo
Dor, inchaço, calor e vermelhidão nas juntas
Perda de peso e atraso no crescimento
Alterações posturais

Por Karolina Bergamo


Tratamento

Dependendo da causa, o tratamento requer o uso de anti-inflamatórios, antibióticos, e drogas para prevenir a progressão da doença, além de fisioterapia e até mesmo psicoterapia.

A avaliação do especialista é indispensável. A detecção e tratamento precoce desses problemas possibilitam a prevenção de danos permanentes. Com tratamento adequado, a criança com doença reumatológica pode ter uma vida praticamente normal.


Artrite

Ao contrário da crença popular, a artrite acomete crianças e adolescentes. A artrite reumatoide juvenil é uma doença relativamente rara, mas é apenas uma das centenas de tipos de artrite que podem afetar crianças, e a mais comum. A doença ocorre em qualquer raça e em qualquer idade antes dos 16 anos, mas os picos de maior incidência estão entre 1 e 5 anos e de 10 a 14 anos de idade.

Além das juntas, a artrite reumatoide juvenil pode afetar outras partes do corpo como coração, olhos, músculos, tendões, fígado e pele. É uma doença que pode persistir por anos, com períodos eventuais de remissão e atividade, quando o paciente tem dores e febre. Apesar de não colocar a vida em risco, sem tratamento adequado, a doença pode causar complicações para a vida da criança, como deixar de utilizar normalmente um membro do corpo como um braço ou uma perna. No entanto, quando tratada de forma adequada, a maior parte das crianças afetadas tem uma vida independente e de boa qualidade.

Toda criança com inchaço ou dificuldade de movimentar alguma articulação ou que tenha febre prolongada, sem causa evidente, deve procurar um médico.

Prof. dra. Cláudia Goldenstein Schainberg – CRM (SP): 52.963



Narguilé e a Saúde saiba mais...









Brasília – Pesquisa feita com estudantes de escolas públicas e privadas de todo o país mostra que o uso do narguilé avança entre adolescentes. De acordo com o trabalho, 9% dos alunos do 9º ano do ensino fundamental haviam fumado com o aparelho em 2015. Três anos antes, eram 7%. O consumo se dá sobretudo entre estudantes de escolas particulares, nas Regiões Sul e Sudeste. Para fazer o trabalho, foram analisadas 54 mil entrevistas em 2015.


Atualmente, 10% da população é fumante. “Isso não é pouca coisa. É quase sete vezes a população do Uruguai. Uma legião de pessoas expostas a fatores de risco de doenças graves”, observa a médica do Instituto Nacional do Câncer (Inca) Tânia Cavalcanti. Para se ter uma ideia, um estudo do Inca estima que o Brasil gasta anualmente R$ 57 bilhões com tratamento de doenças relacionadas ao tabaco e com despesas indiretas.

Para pesquisadores, o crescimento do narguilé representa uma ameaça à redução dos indicadores de fumo no País. Tânia afirma que o crescimento desse consumo traz dois problemas graves. Para começar, as implicações na saúde do adolescente. A Organização Mundial da Saúde afirma que uma sessão de narguilé de 20 a 80 minutos corresponde à exposição de componentes tóxicos presentes na fumaça de cem cigarros.


Segundo análises da Universidade de Brasília (UnB), a água utilizada no consumo diminui só em 5% a quantidade de nicotina, que se soma ao monóxido de carbono liberado pela queima do carvão e aos metais pesados presentes no produto.

Tânia, que também é secretária executiva da Comissão Nacional para Implementação da Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco (Conicq), observa ainda que o uso do narguilé pode ampliar o risco de o adolescente também se transformar em um fumante de cigarros tradicionais. Fátima concorda. “O monitoramento dos dados dos adolescentes é essencial: eles dão um indicativo do comportamento futuro”, explica.

Dados do Vigitel, uma pesquisa feita por telefone nas capitais brasileiras com maiores de 18 anos, também mostram que, apesar de os números gerais ficarem estabilizados, há uma tendência de aumento do tabagismo na faixa etária mais jovem, até 24 anos. Paula Johns, diretora executiva da ACT Saúde, avalia ser necessária a efetivação da proibição do uso de aditivos do tabaco. “Esse é um elemento de maior apelo para o consumo desses produtos entre jovens”, observa. Há alguns meses, o Supremo Tribunal Federal (STF) considerou legal a proibição feita pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária da adição de aromas e sabor em cigarro. Como a decisão não tem efeito vinculante, contudo, a judicialização do tema continua.


Fumantes passivos

Paula cita ainda a necessidade de efetivação e fiscalização permanente da lei antifumo. Em ambientes fechados, não se pode consumir nenhum produto fumígeno. Os próprios números do Ministério da Saúde, contudo, deixam claro que o problema persiste. O fumo passivo em ambientes de trabalho ainda é de 6%. No Recife, por exemplo, 13% são fumantes passivos no local de trabalho. “É preciso melhorar a fiscalização”, reconhece Maria de Fátima.

A diretora também considera ser preciso reforçar as medidas para reduzir o tabagismo. “Há uma série de estratégias que podem ser usadas.” Entre elas, cita, estão a adoção de uma embalagem genérica para o produto – reduzindo, assim, o apelo para os públicos mais jovens – e o aumento de preços. “Há espaço para novos aumentos. Os preços estão estabilizados”, diz Paula. Ela observa que preços elevados ajudam a reduzir o consumo sobretudo entre classes econômicas menos privilegiadas e entre adolescentes.As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

sexta-feira, 21 de setembro de 2018

Gengibre e saúde

O gengibre é uma raiz que pode ser utilizada em chás ou em raspas que podem ser adicionadas a água, sucos, iogurtes ou saladas.







Além de chá ou em sucos pode-se comer gengibre cristalizado ou em conserva,veja as receitas.

 GENGIBRE  CRISTALIZADO
 Ingredientes:
 500 Gramas de Gengibre fresco
 2 Xícaras de açúcar (320 Gramas)

 ½ Xícara de água (120 Mililitros)

Fazendo:
Raspar o gengibre com um descascador, faca ou colher, de forma a retirar a pele. Em seguida, usando uma faca afiada ,corte rodelas finas.
Coloque o gengibre em uma panela com água até cobrir e leve ao fogo para ferver. Quando ferver retire do fogo, escorra e coloque de novo na panela. Acrescente o açúcar e a meia xícara de água, misture muito bem e leve ao fogo mexendo de vez em quando.
Quando a calda começar secando baixe o fogo e não pare de mexer vigorosamente até que o gengibre cristalize, ou seja, até que fique branco e soltinho. Nesse momento desligue, para evitar que o açúcar derreta e o gengibre volte a ficar úmido e mole.
Espalhe o gengibre com açúcar sobre um tabuleiro e deixe esfriar. Depois disso está pronto! Reserve em vidros fechados e consuma.

GENGIBRE EM CONSERVA
O gengibre em conserva, chamado de “gari”, acompanha os pratos de sushi para limpar o paladar entre um peixe e outro, além de estimular a digestão.
O preparo é muito simples.
Você vai precisar de:
– 1 gengibre jovem firme, de tamanho médio a grande (quanto mais maduro, mais fibroso). Veja aqui as dicas de como escolher o gengibre.
– 1 1/2 xícara de açúcar
– 1 1/2 xícara de vinagre de arroz


Primeiro, lave bem o gengibre e descasque-o com a ajuda de um descascador de legumes, ou uma faquinha afiada. Se a pele do gengibre estiver bem fininha, é possível descascar facilmente com uma colher.
Rale o gengibre em fatias bem, bem fininhas. Se não tiver um ralador, use uma faca e boa dose de paciência! =)
coloque em uma peneira e acrescente 1 colher de sopa de sal.
Misture bem e deixe descansar por uma hora. O sal vai desidratar o gengibre. E não se preocupe que não fica salgado.
Seque o gengibre, em pequenas porções, numa toalha de papel:Reserve em um recipiente pequeno:
Em uma panela, misture o açúcar e o vinagre e leve ao fogo até dissolver. Não precisa ferver.

Derrame o molho ainda quente sobre o gengibre e perceba que em poucos segundos ele ficará rosado. 
Deixe esfriar, tampe e leve à geladeira por 24 horas. Quem preferir mais suave, é só aguardar mais tempo antes de consumir. Está pronto. Para servir, pegue uma pequena porção com a ponta dos dedos e faça leve pressão contra a parede do recipiente para escorrer o molho.
Sirva em sushis,em carnes ou como quiser...







quinta-feira, 20 de setembro de 2018

Depressão - saiba mais...


Que tal um cafezinho???


Quase todo mundo gosta de um cafezinho...
Café é energia, mas também traz um monte de outros benefícios para o seu corpo. Isso porque o principal componente do café é a cafeína. Ao ser absorvida pelo corpo, passa pela corrente sanguínea, que a leva até o cérebro.
Nesse processo, as moléculas de cafeína impedem a recepção da adenosina, substância responsável pela sensação de sono. Mas a bebida não combate apenas o sono: o café tem propriedades vasoconstritoras, ou seja, tem efeito analgésico.
Além disso, traz outros benefícios para a sua saúde, como no rim e para as vias respiratórias. Quer saber outros benefícios da bebida para a sua saúde?

Fonte de pesquisa-Revista Superinteressante-Abril edições

quarta-feira, 22 de agosto de 2018

CHEFE DA COZINHA: QUEM GOSTA DE GRISSINI...RECEITA

CHEFE DA COZINHA: QUEM GOSTA DE GRISSINI...RECEITA: Gressinos e depois virou Grissini são pequenos bastões torrados e secos de pão, com o tamanho aproximado de um pincel, e espessura de d...











E agora mais essa as doenças erradicadas voltando a assustar a população brasileira e as crianças são as vítimas maiores delas.
Não sei se é real mas parece que sim ,houve uma campanha irresponsável contra a vacinação nas redes sociais por isso a meta das campanhas não foi positiva,é preciso sempre buscar a fonte das informações como se diz:Internet é terra de ninguém.
Estou reativando meu Blog,fiquei muito tempo sem postar,mas agora vou tentar trazer sempre informações que possam auxiliar nos processos de curas.
Hoje vou postar sobre o sarampo.

O sarampo  é uma doença infecto-contagiosa causada por um vírus chamado Morbillivirus. A enfermidade é uma das principais responsáveis pela mortalidade infantil em países sub-desenvolvidos. Seus sintomas incluem febre e manchas no corpo, e o tratamento é feito para atenuar estes sintomas.

Como se pega essa doença-No contato de pessoa a pessoa, pelas secreções do nariz e da boca expelidas pelo doente ao tossir, respirar ou falar.
Por isso, quem apresenta esses sintomas do  precisa procurar logo um médico. Se a doença for confirmada, deve evitar o contato com pessoas não infectadas.Ficar em locais fechados junto com uma pessoa doente facilita a transmissão do vírus do sarampo.
O que causa essa doença-Não há uma causa específica para o Sarampo. O vírus ainda circula por não ter uma população completamente imune. Os surtos de sarampo ocorrem devido a fluxos de pessoas suscetíveis ao sarampo, ou seja, que não foram vacinadas, e também à diminuição da cobertura vacinal nos últimos anos.
As VACINAS-As vacinas para o sarampo são dadas na infância, e isso fez com que, em 2016, o Brasil tenha recebido da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) o certificado de eliminação da circulação do vírus do sarampo.No entanto, em 2018 o país enfrenta dois surtos de sarampo, em Roraima e Amazonas, com 677 casos confirmados.Vacinar é o meio mais eficaz de prevenção contra o sarampo. A primeira imunização contra o sarampo ocorre aos 12 meses, com a vacina tríplice viral (vacina para sarampo, rubéola e caxumba). Já aos 15 meses, o bebê deve tomar a vacina tetraviral (vacina para sarampo, rubéola, caxumba e varicela). Elas são oferecidas nos postos de saúde.
As duas doses da vacina são recomendadas para garantir a imunidade e evitar surtos, já que aproximadamente 15% das crianças vacinadas apenas com a primeira dose não desenvolvem imunidade.
Para crianças que ainda não foram vacinadas, uma prevenção é evitar o contato com pessoas que apresentam os sintomas de sarampo.
Além disso, adultos e adolescentes de até 29 anos que não foram vacinados ou não tiveram sarampo anteriormente podem se vacinar nos postos de saúde. Para esse público são oferecidas duas doses com intervalo de 30 dias. Pessoas que têm entre 30 e 49 anos podem ser imunizados com uma dose oferecida pelo sistema público.

Quais os sintomas-Altamente contagioso, o sarampo é propagado por meio das secreções mucosas (como a saliva, por exemplo) de indivíduos doentes para outros não-imunizados. O período de incubação dura em média 10 dias, mas pode variar de 7 a 18 dias. Isto significa que esta é a média de tempo desde a data da exposição ao vírus até o aparecimento dos sintomas.


Os sintomas iniciais:
  • Febre
  • Tosse persistente
  • conjuntivite
  • coriza
  • fotofobia_(sensibilidade a muita luz)
Do 2° ao 4° dia desse período, os sintomas iniciais se agravam, e ainda surgem outros sinais de sarampo:
  • Manchas vermelhas (que que não coçam e podem aparecer atrás das orelhas)
  • prostração
As manchas avermelhadas geralmente progridem em direção aos pés, com duração mínima de três dias. Além disso, pode causar infecção nos ouvidos, pneumonia, diarreia, convulsões e lesões no sistema nervoso.
Após a fase inicial, há sintomas de melhoras-
  • Diminuição da febre
  • Manchas ficam escurecidas
  • Descamação fina, lembrando farinha
O diagnóstico- É basicamente clínico, ou seja, confirmado pelo próprio médico. Porém, o sarampo pode ser diagnosticado com exames laboratoriais específicos como IGM para Sarampo ou PCR (reação da cadeia de polimerase) para identificar o vírus.
O tratamento dos sintomas consiste em:
  • hidratação
  • alimentação saudável
  • suplementação de vitamina A e medicamentos sintomáticos para febre, náuseas e vômitos.
  • E claro muito repouso.
Pacientes com sarampo, em geral, apresentam um boa recuperação. Crianças menores de 5 anos, adultos, gestantes e pessoas imunodeprimidas tem maior risco de complicações como complicações respiratórias e cerebrais.
A doença torna-se mais grave quando atinge mães em período de amamentação, crianças desnutridas e adultos.
Fique ligado busque mais informações no posto de saúde perto de sua residencia.
Há outras vacinas que também diminuem a possibilidade de desenvolvera doença,proteja-se e sua família também.